A Relação entre moda, arte e filosofia
| 27/03

Desfile “Costura do Invisível” de Jum Nakao – SPFW, 2009

Início: 27 e 28 de março de 2020
Horários:
sexta-feira, de 19h às 22h
sábado, 09h às 17h

Total: 2 aulas
Carga horária: 11 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados, estudantes e profissionais de moda, artes plásticas, fotografia,
cinema, teatro, literatura, filosofia, sociologia, dança e performances.


O que a coleção de Inverno 2007 da Balenciaga por Nicolas Ghesquière, tem a ver com revolução política? Qual o diálogo entre o pensador alemão Walter Benjamin, e a coleção Mondrian de 1965 de Yves Saint Laurent? Como é possível relacionar a estreia da Comme des Garçons na Paris da década de 80 com a Queda do Muro de Berlim?A atual tendência Agender (moda sem gêneros), encontra consonâncias nas ideias de Judith Butler, Friedrich Nietzsche e do poeta francês Charles Baudelaire? Com Elsa Schiaparelli e Salvador Dali, os futuristas e Giacomo Balla, Moda pode ser Arte, e a Arte pode iluminar o cotidiano? Partindo dos escritos do filósofo, ensaísta e crítico alemão Walter Benjamin (1892 – 1940), sobre a Moda e as roupas, no contexto do capitalismo cultural do século
XIX, o curso propõe uma leitura do momento atual, a partir da relação entre Moda e Filosofia. Num trabalho de abertura do pensamento – por meio da filosofia, da história, da história da arte, da fotografia, do cinema e da literatura – o principal objetivo do encontro é transformar o olhar – muitas vezes intuitivo e sem apuro metodológico – para a relação entre a Moda e a História, entendendo o passado como uma potência para a prospecção – futuro – na criação.

Programa

Moda e História: Os primeiros estudos sobre Moda; Breves conceituações; O que é o contemporâneo?; Moda e capitalismo cultural em Walter Benjamin; Duas metodologias – a arqueologia e a cartografia (YSL, Balenciaga e Alexandre Herchcovitch).

Moda e Memória: “O casaco de Marx” – roupas e memória; A moda e o processo revolucionário; Primo Levi e Christian Boltanski – roupa e testemunho a partir de Auschwitz; As roupas sob o ponto de vista da crítica literária feminista da década de 80/90; Narrar e Tecer – De Marina Colasanti a Penélope da “Odisséia” de Homero.

Moda e Narrativa: O que é narração?; Moda e Linguagem; Relação entre Literatura e Moda; Um passeio por autores como Virginia Woolf, Marcel Proust, Honoré de Balzac, Émile Zola, Gustave Flaubert, Machado de Assis e José de Alencar; O trabalho da artista plástica belga Isabelle de Borchgrave e um diálogo com a coleção “A Costura do Invisível” de Jum Nakao.

Moda e Arte: Aproximações e distanciamentos entre Moda e Arte; Diálogos entre a Moda e Arte – Do Impressionismo do séc. XIX às vanguardas
artísticas do séc. XX; Moda e Surrealismo; Moda e Futurismo; A Moda como estética da existência (Gilda de Mello e Souza, Gilles Lipovetsky e Michel Foucault); Passeio pelas obras de Hélio Oiticica, Issey Miyake e Arthur Bispo do Rosário.

Moda e Corpo: A moda e o corpo como linguagens; Introdução à História do Belo no Ocidente – Três fases: Antiguidade Clássica Greco-romana (Madeleine Vionnet); Idade Média (Christian Lacroix); Idade Moderna (Christian Dior); Modernidade (Japonismo e Belgas); Reinvenção das formas do corpo nos artistas modernistas, e o diálogo com o trabalho da Escola da Antuérpia e dos estilistas japoneses; 1990 – A década de Opostos; Sobre o Agender – Nietzsche, Charles Baudelaire, Simone de Beauvoir, Judith Butler; Estilistas e marcas contemporâneas que abordam o Agender (Moda sem gêneros).

Professor

Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), Brunno Almeida Maia foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

Investimento

3x de R$ 150,00 (R$ 450,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.