Atacama |
setembro de 2019


A experiência

Porque o Deserto do Atacama?

Foi lá que tudo começou. Há alguns anos, o casal de fotógrafos Humberto Lemos e Raquel Pellicano tiveram uma experiência marcante no deserto: apesar do lugar incrível e repleto de oportunidades para grandes fotos, o grupo heterogêneo que os acompanhava na viagem tinha interesses distintos: ninguém queria saber da bela luz que acontecia no final da tarde, ou no trailler parado no meio do deserto. Viajar com um fotógrafo pede paciência e empatia com o ato fotográfico, características essas que só outro fotógrafo saberia oferecer.

Depois de rodar por lugares como Rússia, Patagônia, Islândia, Finlândia, Cuba e Japão criando as mais diversas expedições fotográficas, trazemos nossa experiência pessoal para o projeto Trip f/508 – saídas personalizadas, pensadas para valorizar o momento fotográfico, com workshops que envolvem a vivência única de se ver um fotógrafo com pleno domínio na área em ação. Em nossa última viagem, tivemos a oportunidade de andar lado a lado com o fotógrafo documental Daniel Marenco em Havana – hoje, trazemos a possibilidade de acompanhar, conversar e ter o trabalho analisado por um fotógrafo ímpar no domínio da paisagem. Vamos?

Fotografia: Raquel Pellicano

Localizada na província de El Leoa, San Pedro do Atacama é a base para se explorar o Deserto do Atacama. Situada no norte do Chile, faz fronteira com a Bolívia e com a Argentina. Numa mistura de culturas ancestrais e viajantes de todos os lugares do mundo, a cidade exala tranquilidade e preserva ruas de terra e casinhas rústicas erguidas com adobe. À noite a vila conta com algumas boas opções de bares e restaurantes para aqueles que querem recarregar as energias.

Fotografia: Raquel Pellicano

Sobre a Trip f/508

A viagem acontecerá no mês de setembro de 2019:

Saída: 15/09/2019
Retorno: 21/09/2019

Para os participantes da “Trip Atacama 2019″, o f/508 propõe 03 workshops:

+ Fotografia Mobile, com Raquel Pellicano
+ Paisagens Imaginárias, com Humberto Lemos
+ As aquarelas do Deserto do Atacama, com Humberto Lemos

Sobre os professores:

Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília (UnB), Raquel Pellicano é fotógrafa e artista visual, com produção autoral e experimentações em linguagem fotográfica. Comercialmente, é especializada em retratos, nu feminino e registros de viagens. Com 31 anos, ministra cursos e oficinas e está à frente do estúdio fotográfico do Espaço f/508. Assinou diversos editoriais de moda, com trabalhos publicados nas revistas Vogue Brasil, Trip, VIP e Playboy. Portfólio: www.raquelpellicano.com 

Fotógrafo fine art, Humberto Lemos tem foco na fotografia minimalista com influência oriental. Atua como coordenador e professor no Espaço f/508 de Fotografia. Realizou a curadoria de diversas exposições e publicações virtuais, e desenvolveu projetos de inclusão social como o Retratando com Alma (2005), oficina fotográfica realizada com deficientes visuais, e o Libertas CAJE (2008), realizado com os internos da instituição. Foi professor da Secretaria de Cultura do Distrito Federal de 2005 a 2007. Portfólio: www.humbertolemos.com

O pacote inclui

. Pré-encontro, com direcionamento em relação à bagagem e dicas
. Transfer do Aeroporto Internacional El Loa para a hospedagem ida e volta
. Hospedagem em San Pedro do Atacama
.Passeios guiados em grupo exclusivo para os seguintes pontos: Vale de la Luna, Vale de la MuerteSalar de AtacamaGeyser El Tatio, Passeio astronômico (a depender do calendário lunar), Piedras Rojas, Lagoas Altiplânicas e Lagoas andinas
. Café da manhã
. Lanches durante os passeios (a depender da duração passeio)
. Workshops presenciais e acompanhamento: Fotografia Mobile, Paisagens Imaginárias e As aquarelas do Deserto do Atacama
. Análises de fotos e direcionamento da produção in loco
. Análise de portfólio  (pós viagem)

*Passagens aéreas não inclusas

Pontos turísticos

Vale de la Luna e Vale de la Muerte: A expedição percorre cavernas, dunas gigantescas, esculturas de pedras e um vale de montanhas onde é possível ver o pôr do sol.

Salar de Atacama:  considerado o maior deserto de sal do Chile, sua branquidão só é quebrada pelas dezenas de flamingos que habitam o local num cenário deslumbrante.

Geyser  El Tatio: é o maior grupo de geyser do hemisfério Sul e o terceiro maior do mundo. Sua água ferve a uma temperatura de 86 graus – ponto de ebulição, devido a grande altitude. O depósito de água se encontra dentro das rochas vulcânicas, coberto por camadas impermeáveis; e algumas falhas levam a água quente até a superfície.

Passeio astronômico: a junção da baixa umidade e a pouca luminosidade artificial na região garantem as condições perfeitas para observar o céu, estrelas cadentes e constelações. O céu no Atacama é limpo por quase 300 dias ao ano, permitindo uma experiência incrível (a depender do calendário lunar).

Piedras Rojas e Lagoas Altiplânicas: visita aos imponentes vulcões Miscanti e Meniques, que se elevam sobre duas lagoas de cor azul – e de mesmo nome dos vulcões. Conheceremos também o Salar de Talar (Piedras Rojas), um corpo salino com uma superfície de 46 km², parte de uma cadeia de vulcões, lagos de sal e cristalinos.

Lagoas andinas: região formada após a erupção do Vulcão Vilama, que deu origem à fauna e flora existentes apenas neste local. Há ainda formações rochosas de 30 a 40 metros de altura, que ao longo dos anos foram moldadas pela ação do vento e do gelo formando silhuetas de monges, chamados Monges de Pacana. Visitaremos a Lagoa Diamante, Salar de Quiesquiro e Salar de Águas calientes.

Figuras geométricas entalhadas na terra recepcionam o viajante no trajeto Santiago – Atacama. O vôo é baixo, a paisagem, alta. O Atacama é um misto de mistério e beleza, de extremos. A cada curva na estrada uma paisagem, em cada paisagem um novo caminho imagético, experiências de tirar o fôlego. O deserto do Atacama é mágico, assim como o seu céu, o seu sol, sua poeira, suas aquarelas.

Chuvas escassas, cenário árido comparável ao encontrado em Marte, o lugar mais seco do mundo. Parece até um paradoxo, mas, com uma descrição como essa, San Pedro do Atacama consegue atrair um número de turistas estrangeiros que não para de crescer. Mesmo recebendo cada vez mais visitantes, o pequeno povoado de 5 mil habitantes não se entrega às modernidades e preserva ruas de terra e casinhas rústicas erguidas com adobe, como nos velhos tempos em que os primeiros atacamenhos viviam na região, há 11 mil anos.

Hospedagem

Localizado no centro de San Pedro de Atacama, o Hotel Kimal está num ponto estratégico da atividade local: a rua Caracoles é a principal via de San Pedro de Atacama e nela só podem passar pedestres. Essa rua concentra grande parte do comércio da vila, bem como restaurantes, lojinhas de presentes, diversas agências turísticas, mini mercados e alguns hotéis.

A via costuma ser movimentada, sobretudo pela noite, quando muitas pessoas estão voltando dos passeios ou procurando um local para jantar. Ao longo de sua viagem, você provavelmente passará diversas vezes pela Caracoles.

No hotel, teremos a opção de quartos triplos e duplos, com uma estrutura que contém wifi gratuito, café da manhã, traslado para o Aeroporto, área de lazer com piscina, e até mesmo serviço de massagem (adicional).

Investimento

Quartos triplos: 10x de R$770,00 (R$7.700,00)
Quartos duplos: 10x de R$885,50 (R$8.855,00)

2º lote válido até o dia 15 de junho de 2019

Formas de pagamento
.À vista: dinheiro ou transferência bancária [5% de desconto]
.Cartão de débito
.Cartão de crédito [valor integral em até 10x]