Laboratório de Contos | ON-LINE E AO VIVO | 11/07

Início: 11 de julho de 2020
Horário: sábados, das 09h às 12h (Horário de Brasília)
Duração: 1 mês
Carga horária: 12 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: escritores, artistas, jornalistas, roteiristas, blogueiros, interessados e curiosos em praticar e aperfeiçoar a escrita

*O curso será transmitido a através da plataforma gratuita Zoom

O Laboratório de Contos surge como um desmembramento do curso Escrita Criativa, em que os participantes exploram, na teoria e na prática, as principais características do conto ocidental moderno e contemporâneo. Nos quatro encontros do Laboratório, a prática será o fio condutor: o objetivo é estimular a escrita de contos, bem como, por meio das discussões de cada um dos textos produzidos pelos alunos, aperfeiçoar técnica, estilo e, também, a forma com que se lê textos literários.

OBS: Para a primeira aula, os alunos devem já ter lido os contos escolhidos pelo professor (a serem enviados por email) e levar um pequeno trecho de texto não literário de que gosta, para servir de mote para a produção dos contos futuros.

Programa do curso

Aula 1 – discussão de contos (ainda a ser definido pelo professor)
Aula 2 – discussão dos contos produzidos pelos alunos
Aula 3 – discussão dos contos produzidos pelos alunos
Aula 4 – discussão dos contos produzidos pelos alunos

Professor

Tiago Velasco é escritor e professor do curso de Teoria, Crítica e História da Arte na UnB. Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio, ministra cursos de escrita criativa. É autor dos livros de contos Petaluma (Ed. Oito e Meio), Microficções (publicação artesanal) e Prazer da Carne (Ed. Multifoco), além do livro de não ficção Novas dimensões da cultura pop (Ed. Multifoco). Também participou de diversas coletâneas de contos. Em 2019, foi um dos vencedores do concurso de contos LER Novos Autores; em 2015, conquistou o 4º lugar no Prêmio Off Flip de Literatura na categoria contos.


Investimento

R$ 250,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Estética Visual | ON-LINE | 13/07

Imagem: Andy Warhol, O nascimento de Vênus dos Detalhes de Pinturas Renascentistas, 1984

Início: 13 de julho
Horários: Segundas e quartas: das 15h às 17h (horário de Brasília)
Total: 7 aulas
Carga horária: 14 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: fotógrafos, arquitetos, designers, artistas, cineastas e entusiastas em ampliar seu repertório estético

O curso de Estética visual do Espaço f/508 é composto por aulas expositivas ao vivo via plataforma Zoom e acompanhamento da professora Mônica Nassar.

Tem como objetivo o desenvolvimento e ampliação do repertório estéticos dos alunos, usando como base o conceito de “belo”, além da leitura e compreensão de imagens e produções artísticas a partir das faculdades estéticas e composições de linguagem da imagem.

Programa do curso

  • O que é belo?
  • Estética: o que é? O que come? Onde vive?
  • Qual o papel do artista em frente ao conceito de belo?
  • Estéticas: Retrô futurista, Bauhaus, Minimalismo, Brutalismo e Steam Punk, Erótico, Grotesco, Banal, Natureza morta, Expressionismo, Surrealismo, Cyber Punk, Futurismo, Arte Digital e a Estética da Paisagem (Walkscapes), estéticas orientais
  • Análise fílmica de aspectos estéticos da fotografia cinematográfica.
Venus, Jean-Michel Basquiat

Professora

Monica Nassar graduou em Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), em 2012. Em 2013, finalizou o Curso Profissionalizante de Fotografia, no Espaço f/508 de Fotografia, em Brasília. Mudou-se para a cidade de São Paulo, em 2014, onde começou a atuar como pesquisadora em produtoras audiovisuais, entre elas a Academia de Filmes, GOS Catala Filmes, Your Mama, Sentimental Filmes e outras. Atuou também como Diretora de Arte, realizando campanhas para agências como F.biz, NBS, Ogilvy e África. Cursou Cenografia na Escola São Paulo, onde produziu em coletivo o projeto ViroRio, que foi exposto na Quadrienal de Praga de Cenografia e Performance, em 2015, mesmo ano em que participou da equipe de pesquisa da exposição do multiartista Tadeu Jungle na Sala do Humano do Museu do Amanhã. Usou suas habilidades multidisciplinares para compor equipes nas mesas independentes da Mesa e Cadeira, trabalhando com os ciborgues Neil Harbisson e Moon Ribas na construção do WeTooth, o primeiro aparelho de comunicação intra-dental do mundo (contemplado no Guinness World Records 2020), em 2016 e com o fundados do Kickstarter, Perry Chen, na publicação do livro “A bridge to a bad star” sobre o desastre de da base espacial de Alcântara, no Maranhão. No ano de 2017 completou a sua pós graduação em Cenografia e Figurino, na Universidade Belas Artes de São Paulo, onde produziu o aplicativo Adelaide, para mapeamentos de roteiros e gestão de projetos criativos. Retornou para Brasília, no ano de 2018, para participar efetivamente da sociedade no Espaço f/508 de Fotografia, onde atua na gestão de projetos criativos. Em 2019, participa pela segunda vez da Quadrienal de Praga de Cenografia e Performance, na temática “novas técnicas dentro da cenografia”. 


Investimento

R$ 350,00 (até a data de início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Produção Autoral em Fotografia | ON-LINE E AO VIVO | 06/08

Início: 6 de agosto
Horários
Quintas: das 15h às 17h (aulas teóricas)

Total: 8 aulas
Duração: 2 meses
Carga horária: 16 h/aula

Nível de exigência: básico, com disponibilidade para produção intensa
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Artistas, arquitetos, fotógrafos, designers e interessados em desenvolver projetos e porftólio artístico autoral

Voltado para fotógrafos amadores  ou profissionais que invistam em um trabalho de cunho autoral e no desenvolvimento de séries imagéticas, o curso visa uma criação focada no escoamento da produção para exposições fotográficas, livros e outros formatos de apresentação de projetos autorais conceitualmente estruturados.

Módulo 1: processo criativo

O módulo 1 tem como objetivo explorar temas e processos relacionados à construção, produção de projetos imageticos, seus conceitos e diversas possibilidades de linguagem. De forma lúdica, os exercícios propostos em aula pretendem provocar maior compreensão sobre o subjetivo, a identidade fotográfica e capacidade de resolução de incógnitas. A vivência visa estimular o pensar fotográfico por meio do estudo de diferentes linguagens e poéticas, análise de ensaios, projetos e comentários críticos sobre a produção semanal dos alunos.

Módulo 2: curadoria e suportes

O módulo oferece aos participantes a oportunidade de exercitar diferentes caminhos de edição e curadoria aplicáveis ao seu trabalho e à criação de outro artista, visando a organização de portfólios e exposições.

O objetivo é preparar os alunos para terem domínio e autonomia diante de etapas necessárias na criação e realização de um trabalho fotográfico autoral: elaboração, planejamento, produção de imagens, suporte, edição do material e exibição. O curso propõe ideias e provocações para que o aluno concretize um projeto consistente e estruturado.

Professor

Fotógrafo fine art, Humberto Lemos tem foco na fotografia minimalista com influência oriental. Atua como coordenador e professor no Espaço f/508 de Fotografia. Realizou a curadoria de diversas exposições e publicações virtuais, e desenvolveu projetos de inclusão social como o Retratando com Alma (2005), oficina fotográfica realizada com deficientes visuais, e o Libertas CAJE (2008), realizado com os internos da instituição. Foi professor da Secretaria de Cultura do Distrito Federal de 2005 a 2007. Portfólio: www.humbertolemos.com


Investimento

R$ 680,00 (até a data de início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Oficina de Fotografia de Gastronomia | ON-LINE E AO VIVO | em breve

Data: em breve
Horário: sexta-feira, 10h às 12h (Horário de Brasília)
Carga horária: 02 horas

Pré-requisitos: câmera fotográfica ou celular
Público-alvo: fotógrafos amadores e profissionais, blogueiros

A oficina visa fornecer aos alunos referências visuais e conhecimentos específicos inerentes a essa frente da fotografia comercial. O curso é destinado a fotógrafos amadores e profissionais que tenham interesse em obter maior domínio e experiência na fotografia de alimentos.
A oficina será transmitida ao vivo via plataforma Zoom e acompanhamento da professora Camilla Rosa.

Professora

Camilla Rosa é fotografa e sócia do Espaço f/508 de Cultura. Com produções comerciais e autorais, trabalha com a fotógrafa e artista Raquel Pellicano no comando do Estúdio f/508, coordenando a monitoria e a prática de retrato em estúdio. Com 30 anos, atua em Brasília; comercialmente, é especializada em retratos, principalmente de nu feminino, gastronomia e tratamento de imagens. Atua também com fotografia de esportes.



Investimento

R$ 85,00 (até o início do curso)

. Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
. Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Festival Foto em Pauta em Tiradentes
| 2020


O festival

O Festival de Fotografia de Tiradentes – Foto em Pauta – transforma a cidade de Tiradentes em um palco de de diversas exposições, workshops, palestras, debates, leituras de portfólio, projeções de fotografias e atividades educativas voltadas para a comunidade local.

Reafirmando seu compromisso com a qualidade da programação, o Festival proporciona ao público ricas experiências e trocas com profissionais de renome nacional e internacional, cuja produção artística é representativa no cenário da fotografia brasileira.

Sobre a Trip f/508

A viagem acontecerá no mês de março de 2020

Saída: 19/03/2020
Retorno: 22/03/2020
Para os participantes da “Trip Tiradentes 2020″, o f/508 propõe 03 workshops:

+ Fotografia Mobile, com Camilla Rosa
+ Estéticas do Caminhar, com Monica Nassar

+ Criação de diários de viagem, com Beatriz Chaves

Oferecemos ainda, aos viajantes do projeto Trip f508, valores especiais em consultorias individuais voltadas para assuntos específicos (R$150) e 20% de desconto no Curso Básico de Fotografia.

Sobre as professoras:

Monica Nassar graduou em Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), em 2012. Em 2013, finalizou o Curso Profissionalizante de Fotografia, no Espaço f/508 de Fotografia, em Brasília. Atuou como Diretora de Arte, realizando campanhas para agências como F.biz, NBS, Ogilvy e África. Cursou Cenografia na Escola São Paulo, onde produziu em coletivo o projeto ViroRio, que foi exposto na Quadrienal de Praga de Cenografia e Performance, em 2015. No ano de 2017 completou a sua pós graduação em Cenografia e Figurino, na Universidade Belas Artes de São Paulo, onde produziu o aplicativo Adelaide, para mapeamentos de roteiros e gestão de projetos criativos. Em 2019, participou pela segunda vez da Quadrienal de Praga de Cenografia e Performance, na temática “novas técnicas dentro da cenografia”.

Camilla Rosa é fotógrafa comercial, com produção editorial de produto e de retrato. Trabalha com a fotógrafa Raquel Pellicano no comando do Estúdio f/508, coordenando a monitoria e a prática continuada de retrato. Com 31 anos, atua em Brasília, principalmente com nu feminino, gastronomia e tratamento de imagens, além de realizar trabalhos nas áreas de fotografia de esportes e still de produto.

Beatriz Chaves é formada em comunicação social pela Universidade de Brasília, e uma entusiasta do universo criativo. Já trabalhou como produtora em centros culturais e eventos da cidade, foi Diretora de Whatever na Perestroika – uma escola livre de atividades criativas – e hoje é gerente do Espaço f/508. Vem se reconhecendo artista visual com uma produção focada em apropriação, colagem e intervenção urbana. Participou de três exposições coletivas e uma residência artística. 

O pacote inclui

. Pré-encontro, com direcionamento em relação à bagagem, dicas e lanchinho mineiro especial
. Transfer do Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, para a hospedagem, em Tiradentes (ida e volta)
. Hospedagem em Tiradentes
. Passeio guiados em grupo na Maria Fumaça até o complexo ferroviário São João Del Rei
. Desafios fotográficos-surpresa
. Café da manhã diário
. Workshop de Fotografia mobile
. Workshop Estéticas do Caminhar
. Workshop Diários de Viagem
. Análises de fotos e direcionamento da produção in loco
. Análise de portfólio (pós viagem)

*Passagens aéreas não inclusas

Hospedagem

Situada em um belo parque, esta pousada fica a 800 m do centro histórico de Tiradentes. Oferece piscina ao ar livre, bar e recepção 24 horas. Os quartos aconchegantes e bem-iluminados contam com vista para o jardim.

As acomodações da Pouso Alforria apresentam uma decoração com cores aconchegantes e dispõem de TV a cabo, ventilador, cofre e banheiro privativo com chuveiro.

As igrejas coloniais de Santo Antônio e Nossa Senhora das Mercês estão localizadas a 900 m da propriedade. Já a cidade histórica de São João del Rei fica a 14 km da Pouso Alforria.

Investimento

Quartos duplos: 10x de R$ 230,00 (R$ 2.300,00)

Formas de pagamento
.À vista: dinheiro ou transferência bancária [10% de desconto]
.Cartão de débito
.Cartão de crédito [valor integral em até 4x]

Filosofia da arte | ON-LINE E AO VIVO | em breve

Imagem de capa: Wassily Kandinsky, Composição VIII, Museu Solomon R. Guggenheim. 1923

Início: 23 de junho de 2020
Horários: terças e sextas, 15h às 18h (Horário de Brasília)
Total: 9 aulas, 27 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.

*O curso será transmitido através da plataforma gratuita Zoom

O curso visa analisar como acontece o entrelaçamento da Filosofia com a Arte, partindo dos primórdios da filosofia ocidental. É possível falar em uma essência da Arte? O artista produz a partir de objetos sensíveis ou consegue capturar a sua essência no inteligível? Ao longo da história da arte, diversos filósofos e artistas debruçaram-se sobre essas questões. No que tange à filosofia, uma investigação sobre a arte assume problemáticas éticas, epistemológicas e ontológicas. Para compreender o conceito em sua completude, serão abordados textos filosóficos, reconstruindo, por meio da intertextualidade, a arte na tradição filosófica. Evidentemente, não se trata de uma abordagem exaustiva das vertentes na filosofia ocidental, mas sim de uma mirada problematizadora.

Programa

Unidade 1: Filosofia, ética e ontologia.
1. Introdução à filosofia;
2. Qual o perigo de um artista na cidade ideal? – A República de Platão;
3. Sobre o valor da Arte: retórica e poética – A Poética de Aristóteles;
4. A salvação da Arte – Neoplatonismo de Plotino;
5. Metafísica da Arte e o Cristianismo – influências da arte bizantina e a arte como um caminho para chegar a Deus – Agostinho e Tomás de Aquino.

Unidade 2: A subjetividade da arte 
1. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;
2. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;

3.A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
4. A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
5. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;
6. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;

Unidade 3: Interioridade e seus reflexos na arte moderna
1. Arte moderna e o rompimento com a mimese;
2. A Arte como expressão inteligível – Abstracionismo de Wassily Kandinsky;
3. A Arte e a liberdade do artista.

Rothko, No. 210/No. 211 (Orange), 1960

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga, estética e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com a arte moderna. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 

Sou aprendiz… eterna aprendiz da arte imagética. Ter a professora Mayã como condutora do nosso despertar para o conhecimento filosófico no mundo das artes foi uma experiência construtiva e transformadora em minha forma de pensar fotografia. Vida longa ao f/508!

Nityama Macrini

Investimento

R$ 500,00 (até o início do curso)

. Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
. Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Como desenhar de forma errada | ON-LINE E AO VIVO | 13/08

Imagem do livro Como desenhar de forma errada, de Peter Jenny

Início: 13 de Agosto
Horário: das 19h às 21h (horário de Brasília)
Total: 8 aulas, 16 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Artistas, designers, arquitetos, estudantes e interessados em geral, iniciantes ou intermediários em
desenho.



Como desenhar de forma propositalmente errada? O curso é estruturado a partir de exercícios que, provocando estranhamentos, estimulam a desconstrução de imagens pré-determinadas e normas convencionais de desenho. Os exercícios, baseados no livro “Como desenhar de forma errada”, de Peter Jenny, vão do abandono da perspectiva à deformação de figuras, da descontextualização de objetos à produção de retratos não realistas. Assim, procuramos romper com o conceito do erro, formando indivíduos capazes de criar uma linguagem gráfica autônoma e original.

Programa

  1. O você e o eu, o eu e o nós, o eu e o mundo
    As partes e o todo: exercícios com álbum de fotos de família (fotografias de parentes, amigos e colegas, registros de viagem, com paisagens de vários lugares ao redor do globo…), com o ambiente real no qual os objetos (álbum, fotografias, etc) estão inseridos.
  2. O igual e o diferente: o objeto e o rosto, o estático e o movimento, o paradoxo e o lógico
    Exercícios de abstração do “normal” (identificar e desenhar formas antropomórficas em objetos do cotidiano, representar com desenho movimento, criar “miragens” através do desenho de observação).
  3. O certo e o errado: o adulto e o infantil
    “O que é certo é uma questão de adequação”: exercícios de criação apesar de convenções do desenho, como perspectiva, ordem, etc. O desenho está para o esquema infantil, indeciso, hesitante, assim como a fotografia está para o esquema adulto, naturalista.
  4. O sonho e a realidade
    Exercícios a partir da busca em referenciais oníricos de possibilidades de representação e criação por meio do desenho. Nos sonhos, aquilo que é chamado de normal se diferencia daquilo que é chamado de anormal de uma forma insignificante.
  5. A imagem e o nome
    Exercícios de desenho com a palavra: como relacionar as imagens que produzimos com as palavras que escolhemos para nomeá-las?
  6. A banalidade e a criatividade
    “A banalidade e a criatividade são formas de dar valor que podemos anular, de um jeito ou de outro.” Exercícios de ressignificação de imagens e objetos dependendo do seu contexto.
  7. A vergonha e a falta de vergonha
    “Entre os loucos, os desenhos são produzidos justamente devido à falta de vergonha”: exercícios como falsificação de fotos e produção de autorretratos dentro dos padrões de retratos importantes da história da arte.
  8. Discussão dos trabalhos realizados ao longo do curso

Professora

Mariana Destro é artista visual e designer. Vive e trabalha em Brasília. Graduada em Artes Visuais pela Universidade de Brasília (UnB), integrou a publicação Pictoria — The Best Contemporary Illustrators Worldwide (Crooks Press), em 2018. Faz parte da plataforma de arte Piscina desde 2015. Foi selecionada para as coletivas AIREZ 2018 e 2017 (PR), sendo a última integrante da Bienal Internacional de Curitiba. Realizou a exposição individual Jardim, com curadoria de Marília Panitz, no deCurators (2018). Participou das mostras coletivas Curare, na Galeria Casa (DF), Festivau de C4nn3$, na Lona Galeria (SP), Palavra, animal não doméstico, no Espaço Piloto (DF), O Lado Côncavo, na CAL (DF), ONDEANDAAONDA, no Espaço Cultural 508 Sul (DF), Fuga Movimento #3, no Atelier Valéria Pena-Costa, entre outras. Em novembro de 2018 fez residência na Casa Voa (RJ), onde apresentou a série Monstera deliciosa. Entre dezembro de 2018 e março de 2019 realizou o ciclo Olho Selvagem no deCurators. Foi curadora de Fruto Proibido, na galeria A Pilastra (2019), e de FRANK, exposição individual de Bia Leite no deCurators (2019).


Investimento

R$ 300,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Clube de
Alunos

Início: março de 2019
Clube de experiências para ex-alunos do Espaço f/508

Sobre o programa

Uma oportunidade de continuar os estudos sobre fotografia, arte e cultura, investigar novas áreas artísticas através de cursos, vivências, palestras, e estar em constante contato com outros artistas e interessados em troca de experiências e conexão com o movimento cultural de Brasília. O Clube de Alunos proporciona essas e outras vantagens como desconto em cursos e na nossa lojinha conceitual, aperfeiçoamento de seu trabalho com leituras de portfólio e conteúdos exclusivos sobre os temas que abrangemos no f/508.

O Clube de Alunos proporciona as seguintes vantagens para o participante

. 24 horas/aula teóricas em qualquer curso: você poderá participar de qualquer curso livre ou oficina do f/508.
. Participação livre nas monitorias
. 15% de desconto em qualquer curso:
 após o uso das 24 horas em cursos do f/508, você terá desconto nas demais atividades do Espaço.
. 5% em qualquer produto da loja
. 1 encontro por mês:
 atividades exclusivas para os participantes do Clube de Alunos, revezando entre aulas especiais, oficinas, visitas guiadas à exposições da cidade, exibição de filmes, debates, etc.
. Grupo de compartilhamento de conteúdo relacionado à fotografia, arte e cultura
. 1 leitura de portfólio por semestre
 (individual e agendada)

Inscrições

Para fazer parte do Clube de Alunos, o interessado deve enviar um e-mail para cursos@f508.com.br solicitando a sua participação.

Mensalidade

Pacote de 12 meses: R$145 por mês
. À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
. Boletos
. Cartão de crédito [presencial – valor integral]

Cine f/508 apresenta: Elena, um filme de Petra Costa

O filme premiado brasileiro de 2012, dirigido por Petra Costa, será exibido gratuitamente no Espaço f/508, dia 29 de janeiro, às 19h. Os ingressos estarão disponíveis para retirada 1 hora antes do início da sessão. ⠀⠀

⠀⠀⠀
“O tom poético nas imagens e na trilha sonora conferem ao filme uma beleza impressionante, impulsionada pela sinceridade explícita demonstrada pela diretora na história retratada.”

AdoroCinema

Bate-papo sobre Mulherismo Africana, Matriarcado e Danças Afro | 15/03, às 19h

Abrindo a nossa programação gratuita do mês de março, teremos um bate-papo com a jornalista e dançarina especialista em estilos Afro Jô Gomes.

O bate-papo acontecerá no Espaço f/508 (CLN 413 Bloco D sala 113), no dia 15/03, a partir das 19h.

O encontro será dividido em duas partes: bate-papo e vivência. As inscrições são gratuitas; basta enviar um email para cursof508@gmail.com com nome completo e um email para contato.

“Mulherismo africana” é um termo cunhado por Clenora Hudson-Weems no final da década de 1980, pretendido como uma ideologia que se aplica a todas as mulheres afro-descendentes. Baseia-se na cultura africana e no afrocentrismo e concentra-se nas experiências, lutas, necessidades e desejos das mulheres da diáspora africana; se distingue do feminismo ou do mulherismo de Alice Walker. O mulherismo africana presta mais atenção e dá mais enfoque às realidades e injustiças da sociedade em relação à raça. Clenora Hudson-Weems procurou criar uma ideologia específica para mulheres africanas e afro-descendentes, acreditando que a sua criação separa as realizações das mulheres africanas dos intelectuais africanos, do feminismo e do feminismo negro.

Jô Gomes é dançarina especializada em estilos Afro (Danças Afro-brasileiras, Kuduro, Afro House, Dancehall, Azonto, Hip Hop, Funk e Passinho). Atualmente é professora de Dancehall, Funk, Danças Urbanas e Danças Afro. Estuda História Geral da África e Matriarcado Africano no Instituto Hoju e é pós-graduanda em Dança e Consciência Corporal (Estácio). Jornalista e especialista em Gestão de Políticas Públicas de Gênero e Raça pela Universidade de Brasília, compreende a importância das artes e da mídia para a construção e desconstrução de estereótipos e preconceitos.