Nu Fotográfico em Estúdio e Locação
| 05/03

Início: 05 de março de 2020
Horários: quintas-feiras, das 19h às 21h
*a 5ª aula acontece no sábado, 28 de março de 2020

Total: 06 aulas
Duração: 05 semanas
Carga horária: 12 h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: domínio de fotometria e equipamento DSLR
Público alvo: todos que querem entrar no mundo da fotografia e ter domínio da câmera fotográfica no modo manual.

Composto essencialmente por aulas práticas realizadas em estúdio e locação, o curso será orientado na direção do nu artístico, explorando diferentes propostas de estudo da luz e proporcionando ao aluno um aprimoramento na direção de modelos e construção imagética. Serão 2 aulas teóricas e 4 aulas práticas.

Professora

Camilla Rosa é fotografa e sócia do Espaço f/508 de Cultura. Com produções comerciais e autorais, trabalha com a fotógrafa e artista Raquel Pellicano no comando do Estúdio f/508, coordenando a monitoria e a prática de retrato em estúdio. Com 30 anos, atua em Brasília; comercialmente, é especializada em retratos, principalmente de nu feminino, gastronomia e tratamento de imagens. Atua também com fotografia de esportes.

Programa do curso

1. Aula teórica – Referências e análises de fotógrafos com trabalhos focados em ensaios de nu; dicas de fotogenia; direção de modelos; referências de editoriais; dicas para seleção de locação.

2. Aula prática em estúdio I:
Formalismo

3. Aula prática em  estúdio II:
Luz contínua

4. Aula prática em  estúdio III:
Nu autoral

5. Aula prática em locação:
Nu editorial

6. Aula teórica:
Apresentação e análise de portfólio dos alunos


Investimento

1º lote: 3x de R$ 311,67 (R$ 935,00 até o dia 21 de fevereiro de 2020)
2º lote: 3x de R$ 366,67 (R$ 1.100,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Introdução ao Laboratório Analógico PB
| 11/03

Início: 11 de março de 2019
Horários: quartas-feiras das 19h às 21h*
Total: 12 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: conhecimentos básicos de fotometria e câmera analógica
Público-alvo: Fotógrafos amadores e profissionais e interessados em processos analógicos de fotografia

O programa inclui: Filmes, químicos, papéis fotográficos e estrutura de laboratório.

O curso oferece aos alunos a possibilidade de vivenciar um mergulho no universo da fotografia analógica, desde a captura da imagem em filme, passando pelo laboratório químico até a transformação da imagem física. Dividido em 5 aulas, ele é composto por aula introdutória sobre a fotografia analógica, seus dispositivos e a linguagem p&b; aprofundamento técnico; processos de revelação química de negativos em p&b e ampliação física do resultado. A vivência é direcionada a fotógrafos amadores e profissionais, curiosos e a todos os interessados em processos analógicos da imagem.

Programa

1ª aula (Teórica) | Introdução à fotografia analógica | 2h

Tipos de câmeras analógicas e sua cronologia
Uso da câmera analógica
Cinza médio
Luminância
Filtros físicos
Vendo em p&b
A interpretação do p&b
Referências fotográficas

2ª aula  (Teórica) | Exposição e Revelação | 2h

Composição do filme (gelatina, suporte/base, camada anti-halo)
Grão: convencional e tabular
Tipos de filmes: cromogênicos, ortocromáticos, infravermelho, positivo, alto-contraste
Granulação: acutância, latitude, contraste, ultrapassando o “ombro” da curva
Químicos e suas especificidades
Preparação dos químicos
Processamento
Treinamento da bobina

3ª aula | Prática de revelação em laboratório e contato | 3h
4ª aula | Prática de cópia, ampliação, revelação seletiva e fotograma | 3h
5ª aula | Prática livre com monitoria | 3h

Professor: Humberto Lemos

Fotógrafo fine art, Humberto Lemos tem foco na fotografia minimalista com influência oriental. Atua como coordenador e professor no Espaço f/508 de Fotografia. Realizou a curadoria de diversas exposições e publicações virtuais, e desenvolveu projetos de inclusão social como o Retratando com Alma (2005), oficina fotográfica realizada com deficientes visuais, e o Libertas CAJE (2008), realizado com os internos da instituição. Foi professor da Secretaria de Cultura do Distrito Federal de 2005 a 2007. Portfólio: www.humbertolemos.com


Investimento

1º lote: 3x de R$ 250,00 (R$ 750,00 até o dia 04 de março de 2020)

2º lote: 3x de R$ 295,00 (R$ 885,00
até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

História e Cultura da África
e sua Diáspora | 13/03

Série “Imaginary Trip” – da congolesa Gosette Lubondo

Início: 13 de março de 2020
Total: 8 aulas
Carga horária: 16 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados em conhecimentos sobre história africana e afro-brasileira e Diáspora Africana; estudantes e professores de História; ativistas do Movimento Negro.

O curso visa apresentar a história africana e afro-brasileira a partir da correlação de personagens, situações e experiências com a Diáspora Africana, ou seja, a comunidade negra espalhada pelo mundo. Promoveremos uma viagem histórica, desde o surgimento dos primeiros seres humanos em África, passando pelos grandes impérios, a Diáspora forçada pelo processo de escravização até o Pan-africanismo e outras teorias e práticas políticas contemporâneas de emancipação e resistência do povo negro.

Programa

Mãe África – Os Sapiens e sua dispersão pelo mundo

Linha do tempo desde o surgimento dos primeiros seres humanos em África, sua evolução e dispersão pelo mundo. Aspectos geológicos do continente, que permitiram o estabelecimento e desenvolvimento das primeiras sociedades.

Matriarcado e berço civilizatório africano

Conceitos de Matriarcado, Patriarcado, Matrilinearidade e Patrilinearidade como constituintes dos berços civilizatórios africano e europeu. Mitos femininos africanos e gregos como símbolos do lugar da mulher nas respectivas sociedades.

Grandes Impérios

Serão apresentadas a forma de organização social, economia e momentos históricos de alguns impérios africanos, tais como: Gana, Aksum (Axum), Mali (Mandinka), Congo, Songhai, Oyo Yorubá, Benin, e os mais tradicionalmente estudados: Kush e Egito.

Atlântico Negro – Diáspora e Escravização

A colonização da África pela Europa, escravização, resistência organizada nas Américas, preservação da memória e da cultura por meio da tradição oral. Serão apresentadas personalidades que se destacaram na resistência africana (do continente e da Diáspora), tais como: Zumbi dos Palmares, Nanny of the Maroons, Rainha Nzinga, Harriet Tubman.

Xenofilia – a África na Diáspora

Para além de lutar pela preservação de seus hábitos e costumes, os povos africanos em Diáspora também abraçaram idiomas e comportamentos de culturas diferentes da sua própria, juntando essas diferenças e transformando em algo novo. Dança, religião, gastronomia e até mesmo o idioma falado no Brasil são exemplos disso. Nesta aula vamos abordar esse traço da cultura africana, que garantiu a sobrevivência de africanos em Diáspora e permitiu o desenvolvimento de culturas que mesclam elementos africanos e de outros povos.

Independência de países africanos

Processos diferentes levaram países africanos a se tornar independentes dos colonizadores europeus. Vamos estudar como foi a independência dos seguintes países: Angola (1975), Moçambique (1975), Timor Leste (colonizado por Portugal e posteriormente invadido pela Indonésia; independente em 1975 e 2002, respectivamente), Nigéria (1960), Congo (1960) e Sudão (1956).

Amefricanidade – Pan-africanismo e afrocentricidade

Vamos debater os conceitos de Pan-africanismo, Afrocentricidade, Mulherismo Africana, Feminismo Negro, Black Money como alternativas epistemológicas de resistência da população negra em África ou na Diáspora como eles têm contribuído na luta contra o racismo e às múltiplas opressões a que as pessoas negras estão submetidas.

África e sua Diáspora na contemporaneidade

A partir de dados, estudos e pesquisas trazidos por autores/as negros/as contemporâneos, vamos discutir a posição política, econômica e social em que estão África e a Diáspora atualmente.

Professora

Jô Gomes é jornalista e especialista em Gestão de Políticas Públicas de Gênero e Raça pela Universidade de Brasília. É pesquisadora de História Geral da África e Matriarcado Africano pelo Instituto Hoju (RJ) e pós-graduanda em Dança e Consciência Corporal (Estácio). Dançarina especializada em estilos Afro (Danças Afro-brasileiras, Kuduro, Afro House, Dancehall, Azonto, Hip Hop, Funk e Passinho), atualmente é professora de Dancehall, Funk, Danças Urbanas e Danças Afro. Sua formação transdisciplinar lhe permite compreender a importância das artes e da mídia para a construção e desconstrução de estereótipos e preconceitos e fazer a interseccionalidade de corpo e intelectualidade negras, sejam elas africanas do continente ou da Diáspora.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 206,67 (R$ 620,00 até o dia 06 de março de 2020)
2º lote: 3x de R$ 237,67 (R$ 713,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito 3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Fotografia e outras linguagens
| 18/03

Imagem da capa: Rosangela Rennó, Experiência de cinema, 2004 – 2005

Início: 18 de março de 2020
Horários: quartas-feiras, 19h às 21h
Total: 7 aulas, 14h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: possuir câmera (celular ou DSRL)
Público-alvo: entusiastas da fotografia; fotógrafos que desejam expandir suas reflexões das práticas fotográficas



A proposta deste curso visa explorar as potências de ressignificação da imagem a partir do diálogo da fotografia com a literatura, áudio (narrações, sons diversos, músicas), vídeo e cinema. Após a apresentação de conceitos e aspectos básicos da linguagem e da estética fotográfica, de aspectos próprios da fotografia contemporânea e do entendimento da fotografia enquanto processo, cada aula será dedicada a pensar possibilidades de interação com quatro outras linguagens: O objetivo é romper com dogmas na criação de conceitos que envolvem a feitura da fotografia, potencializando também sua experimentação diante da ampliação de interações poéticas com outras linguagens. Abraçar as dinâmicas de uma transdisciplinaridade que parte do fazer fotográfico, explorando os limiares e as fronteiras de cada linguagem proposta em cada uma das etapas.

Programa

Módulo 1
1- Noções básicas da linguagem fotográfica
2- Aspectos da estética fotográfica

Módulo 2
1- Fotografia contemporânea e a compreensão da fotografia enquanto processo (da concepção da imagem ao fazer fotográfico)
2- Transdisciplinaridade e a ampliação de possibilidades a partir da interação da fotografia com outras linguagens

Módulo 3
1- Fotografia e literatura: apropriação de elementos próprios à literatura; discussão de possibilidades de interação entre texto e imagem fotográfica

Módulo 4
1- Fotografia e som: apresentação e apropriação de elementos próprios à música a outros formatos de áudio; discussão de possibilidades de interação entre sons e a imagem fotográfica

Módulo 5
1- Fotografia e vídeo: apresentação e apropriação de elementos próprios ao vídeo; discussão de possibilidades de interação entre imagens em movimento e imagem fotográfica

Módulo 6
1- Fotografia e cinema: apresentação e apropriação de elementos próprios à linguagem cinematográfica; discussão de possibilidades de interação entre a narrativa e prática do cinema e a imagem fotográfica

Módulo 7
1- Apresentação e discussão dos trabalhos finais

Professor

Mateus Vidigal é fotógrafo e mestre em Comunicação pela Universidade de Brasília. Na linha de pesquisa Imagem, Som e Escrita, desenvolveu a dissertação de mestrado “Entre o eu e a fotografia: experiência estética como devaneio e o sistema autopoiético observador-imagem”, na qual versa sobre a temática da experiência estética fotográfica na contemporaneidade e assume uma metodologia na qual é pesquisador e alvo da própria pesquisa. Como parte de suas atividades enquanto bolsista do programa de pós-graduação, foi professor da disciplina Linguagem e Estética Fotográfica sob orientação da professora doutora Gabriela Pereira de Freitas. É jornalista formado pela Faculdade de Comunicação da UnB e aproximou-se dos estudos sobre fotografia ainda no trabalho de conclusão do curso, em 2015. Busca uma abordagem da imagem fotográfica  menos interpretativa e mais pautada por afetos, de modo a assumir o subjetivo e abraçar a experimentação da imagem como ruptura.   


Investimento

1º lote: 3x de R$ 237,67 (R$ 713,00 até o dia 11 de março de 2020)
2º lote: 3x de R$ 256,67 (R$ 819,95 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Figurações do Tempo: imagem e fotografia na moda | 20/03

Girl with tobacco on tongue, 1951 / Foto: Irving Penn / Modelo: Mary Jane Russell

Início: 20 e 21 de março de 2020
Horários:
sexta-feira, de 19h às 22h
sábado, 09h às 17h

Total: 2 aulas
Carga horária: 11 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: estudantes, pesquisadores, profissionais de Moda, Fotografia, Artes e Ciências Humanas e interessados em geral.


Com o objetivo de investigar a relação existente entre a Imagem (fotografia de Moda, o fashion film e o cinema) e a Moda, o workshop busca entender as duas linguagens como narrativas no contexto da modernidade dos séculos XIX e XX.
Busca também investigar as principais características e definições históricas, sociológicas e filosóficas sobre o fenômeno social da Moda, os estatutos ontológicos da imagem no ocidente, relacionando-os com as diversas, muitas vezes divergentes, concepções de Belo, de beleza e de corpo, por meio da análise dos trabalhos de nomes da fotografia de moda, como Virginia Oldoini, a Condessa Castiglione, De Meyer, Steichen, Hoyningen-Huene, Horts, Man Ray, Blumenfeld, Cecil Beaton, Munkasci, Irving Penn e Richard Avedon, entre outros.

Programa

Moda: breves conceituações;
. História da percepção no ocidente;
. Sobre a imagem no ocidente;
. A imagem nos séculos XIX e XX;
. Moda e fotografia nos séculos XIX e XX;
. Imagem em movimento: o cinema, o fashion film e a Moda;
. Fotografia de moda e a representação do corpo no ocidente;
. Sobre o Belo e a beleza na história e na filosofia.

Professor

Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), Brunno Almeida Maia foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo.
É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

Investimento

3x de R$ 150,00 (R$ 450,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

A Relação entre moda, arte e filosofia
| 27/03

Desfile “Costura do Invisível” de Jum Nakao – SPFW, 2009

Início: 27 e 28 de março de 2020
Horários:
sexta-feira, de 19h às 22h
sábado, 09h às 17h

Total: 2 aulas
Carga horária: 11 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados, estudantes e profissionais de moda, artes plásticas, fotografia,
cinema, teatro, literatura, filosofia, sociologia, dança e performances.


O que a coleção de Inverno 2007 da Balenciaga por Nicolas Ghesquière, tem a ver com revolução política? Qual o diálogo entre o pensador alemão Walter Benjamin, e a coleção Mondrian de 1965 de Yves Saint Laurent? Como é possível relacionar a estreia da Comme des Garçons na Paris da década de 80 com a Queda do Muro de Berlim?A atual tendência Agender (moda sem gêneros), encontra consonâncias nas ideias de Judith Butler, Friedrich Nietzsche e do poeta francês Charles Baudelaire? Com Elsa Schiaparelli e Salvador Dali, os futuristas e Giacomo Balla, Moda pode ser Arte, e a Arte pode iluminar o cotidiano? Partindo dos escritos do filósofo, ensaísta e crítico alemão Walter Benjamin (1892 – 1940), sobre a Moda e as roupas, no contexto do capitalismo cultural do século
XIX, o curso propõe uma leitura do momento atual, a partir da relação entre Moda e Filosofia. Num trabalho de abertura do pensamento – por meio da filosofia, da história, da história da arte, da fotografia, do cinema e da literatura – o principal objetivo do encontro é transformar o olhar – muitas vezes intuitivo e sem apuro metodológico – para a relação entre a Moda e a História, entendendo o passado como uma potência para a prospecção – futuro – na criação.

Programa

Moda e História: Os primeiros estudos sobre Moda; Breves conceituações; O que é o contemporâneo?; Moda e capitalismo cultural em Walter Benjamin; Duas metodologias – a arqueologia e a cartografia (YSL, Balenciaga e Alexandre Herchcovitch).

Moda e Memória: “O casaco de Marx” – roupas e memória; A moda e o processo revolucionário; Primo Levi e Christian Boltanski – roupa e testemunho a partir de Auschwitz; As roupas sob o ponto de vista da crítica literária feminista da década de 80/90; Narrar e Tecer – De Marina Colasanti a Penélope da “Odisséia” de Homero.

Moda e Narrativa: O que é narração?; Moda e Linguagem; Relação entre Literatura e Moda; Um passeio por autores como Virginia Woolf, Marcel Proust, Honoré de Balzac, Émile Zola, Gustave Flaubert, Machado de Assis e José de Alencar; O trabalho da artista plástica belga Isabelle de Borchgrave e um diálogo com a coleção “A Costura do Invisível” de Jum Nakao.

Moda e Arte: Aproximações e distanciamentos entre Moda e Arte; Diálogos entre a Moda e Arte – Do Impressionismo do séc. XIX às vanguardas
artísticas do séc. XX; Moda e Surrealismo; Moda e Futurismo; A Moda como estética da existência (Gilda de Mello e Souza, Gilles Lipovetsky e Michel Foucault); Passeio pelas obras de Hélio Oiticica, Issey Miyake e Arthur Bispo do Rosário.

Moda e Corpo: A moda e o corpo como linguagens; Introdução à História do Belo no Ocidente – Três fases: Antiguidade Clássica Greco-romana (Madeleine Vionnet); Idade Média (Christian Lacroix); Idade Moderna (Christian Dior); Modernidade (Japonismo e Belgas); Reinvenção das formas do corpo nos artistas modernistas, e o diálogo com o trabalho da Escola da Antuérpia e dos estilistas japoneses; 1990 – A década de Opostos; Sobre o Agender – Nietzsche, Charles Baudelaire, Simone de Beauvoir, Judith Butler; Estilistas e marcas contemporâneas que abordam o Agender (Moda sem gêneros).

Professor

Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), Brunno Almeida Maia foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

Investimento

3x de R$ 150,00 (R$ 450,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Fotografia e Antropologia Visual
| 06/04

Fotografia por Mario Cravo Neto

Início: 06 de abril de 2020

Horários: segundas-feiras, de 19h às 21h
Carga horária: 14 horas/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: antropólogos, sociólogos, jornalistas, artistas, professores, historiadores, museólogos e pesquisadores.

O curso vai apresentar e problematizar o campo de atuação e os métodos de pesquisa da Antropologia a partir do uso da fotografia como ferramenta. Faremos um passeio histórico desde o nascimento da Antropologia como ciência até chegarmos nos trabalhos contemporâneos que versam sobre a representação de práticas culturais. O objetivo é encontramos novas ferramentas para a elaboração e produção de trabalhos fotográficos autorais que de algum modo dialoguem com a cultura e o corpo social que nos tangencia. Ao longo do curso cada estudante deverá elaborar um tema, desenvolver um conjunto de imagens e apresentar um ensaio final.

Professor

Lourenço Cardoso é mestre em Comunicação pelo programa de pós-graduação em Comunicação da Universidade de Brasília – UnB; Bacharel em Antropologia Social e Licenciado em Ciências Sociais, ambos pela Universidade de Brasília – UnB; Professor Adjunto do dep. de Comunicação do Centro Universitário de Brasília – Uniceub. Dedica-se à pesquisa, produção fotográfica e audiovisual. Como professor leciona diferentes disciplinas ligadas à fotografia, ao audiovisual e às ciências sociais. Autor de Lajão – 2009, dentre outros fotolivros.

Programa do curso

Módulo 1 | Introdução: Um possível olhar antropológico 
Antropologia Visual e as narrativas fotográficas no século XIX

Módulo 2 | Etnografia fotográfica e a observação participante
Definição do objeto, construção do olhar e a linguagem fotográfica como instrumento de pesquisa e documentação.

Módulo 3 | O desafio do olhar
A câmera fotográfica e os paradigmas da representação: implicações prático-metodológicas
Apresentação de uma proposta de ensaio para o curso   

Módulo 4 | Antropologia Visual e epistemologia da fotografia
A questão do realismo e o valor documental em imagens fotográficas

Módulo 5 | Dialética das imagens
Análise coletiva dos primeiros resultados da proposta de ensaio fotográfico
Percepções e leitura possíveis das imagens desenvolvidas

Módulo 6 | Antropologia visual e estratificação social
A exploração multifacetada da sociedade na fotografia contemporânea

Módulo 7 | Entrega e apresentação do ensaio final
Perspectivas futuras, publicações e financiamento


Investimento

1º lote: 3x de R$306,66 (R$ 920,00 até 31 de março de 2020)
2º lote: 3x de R$352,66 (R$ 1058,00 até o início do curso ou enquanto houver vaga)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Arquitetura da Exposição:
expografia e cenografia | 09/04

Início: 09 de abril de 2020
Horários: quinta-feira, de 19h às 21h
Total: 5 aulas
Carga horária: 10 h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: ter um projeto fotográfico a ser trabalhado (próprio ou de outro artista, com autorização)
Público-alvo: fotógrafos, arquitetos, designers, artistas e entusiastas em realizar exposições


Talvez, a extraordinária e incontestável comunicação entre artista e observador seja o encontro entre “visitante e conjunto expositivo” proporcionado por uma exposição. Um projeto expográfico, ou museográfico, resulta de uma soma de esforços multidisciplinares e da capacidade dessa equipe de traduzir uma narrativa em intermediações sensoriais.
Esse curso abre o debate da participação do artista na construção do diálogo do seu trabalho, agora aberto para uma discussão pública, e interpreta o seu envolvimento a partir das etapas de projeto, aspectos críticos e históricos, e estudos de caso dentro da disciplina do tratamento de exibições de arte.

Programa

1. Apresentação do curso e introdução a expografia.

O que é expografia? O que é um museu e qual a sua relevância social? Porquê estudar expografia?
Atividade para casa: O aluno deverá escolher um projeto de sua autoria para desenvolver uma exposição e levar na próxima aula. 

2. a) O que é lugar? Abordaremos os conceitos de lugar dentro dos estudos da geografia poética, de modo a entendermos a relação entre arte e o espaço que a abriga. 
b) O cubo branco X caixa preta: Um estudo sobre espaços expositivos e a sua interferência na curadoria das obras
Atividade para casa: Escolher um material para nortear o projeto expográfico e levar um estudo sobre as suas propriedades e uma amostra física na próxima aula. 

3 e 4. O projeto expográfico:

  • antes. Nesta etapa, abordaremos estudos necessários para a montagem e desenvolvimento de uma exposição que vêm antes dos desenhos técnicos de projeto: orçamentos, cronogramas, conceitos, etc. Atividade para casa: Estudo preliminar de projeto. 
  • durante. Processos envolvidos no desenho de uma exposição: rotas de visitantes, arte gráfica, sentidos, técnicas de desenhos, suportes….)
  • depois. Depois que a sua exposição está pronta, ela ainda precisa de outros elementos que garantam a sua sustentabilidade. Temos sempre que pensar nos visitantes e em como eles vão se relacionar com o espaço expositivo oferecido. Aqui falaremos sobre como despertar o interesse dos visitantes e manter a exposição ativa dentro do cronograma proposto. Atividade para casa: Desenvolvimento de projeto.

5. Apresentação de projetos

Professora

Monica Nassar graduou em Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), em 2012. Em 2013, finalizou o Curso Profissionalizante de Fotografia, no Espaço f/508 de Fotografia, em Brasília. Mudou-se para a cidade de São Paulo, em 2014, onde começou a atuar como pesquisadora em produtoras audiovisuais, entre elas a Academia de Filmes, GOS Catala Filmes, Your Mama, Sentimental Filmes e outras. Atuou também como Diretora de Arte, realizando campanhas para agências como F.biz, NBS, Ogilvy e África. Cursou Cenografia na Escola São Paulo, onde produziu em coletivo o projeto ViroRio, que foi exposto na Quadrienal de Praga de Cenografia e Performance, em 2015, mesmo ano em que participou da equipe de pesquisa da exposição do multiartista Tadeu Jungle na Sala do Humano do Museu do Amanhã. Usou suas habilidades multidisciplinares para compor equipes nas mesas independentes da Mesa e Cadeira, trabalhando com os ciborgues Neil Harbisson e Moon Ribas na construção do WeTooth, o primeiro aparelho de comunicação intra-dental do mundo, em 2016 e com o fundados do Kickstarter, Perry Chen, na publicação do livro “A bridge to a bad star” sobre o desastre de da base espacial de Alcântara, no Maranhão. No ano de 2017 completa a sua pós graduação em Cenografia e Figurino, na Universidade Belas Artes de São Paulo, onde produz o aplicativo Adelaide, para mapeamentos de roteiros e gestão de projetos criativos. Retorna para Brasília, no ano de 2018, para participar efetivamente da sociedade no Espaço f/508 de Fotografia, onde atua na gestão de projetos criativos. Em 2019, participa pela segunda vez da Quadrienal de Praga de Cenografia e Performance, na temática “novas técnicas dentro da cenografia”. 


Investimento

1º lote: 3x de R$ 250,00 (R$ 750,00 até o dia 02 de abril de 2020)
2º lote: 3x de R$ 295,00 (R$ 885,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Retrato e Moda
| 15/04

Início: 15 de abril de 2020
Horários
Quartas e sextas: das 19h às 21h30
*A 5ª aula será sábado, dia 25/04, em locação, das 16:00 às 18:00.

Total: 08 aulas
Duração: 07 semanas
Carga horária: 20 h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: domínio de fotometria e equipamento DSLR
Público alvo: fotógrafos amadores ou profissionais interessados em aprimorar técnicas relacionadas à fotografia de pessoas, direção de pessoas, iluminação e construção de retratos planejados.

O curso é composto por aulas expositivas e práticas, em sala de aula, estúdio e locação externa, visando ao domínio e ao entendimento da produção fotográfica de retratos comerciais e autorais. Além do conteúdo voltado para a realização de trabalhos comerciais, o curso fornecerá indicações sobre como inserir uma linguagem autoral na fotografia de moda, como uma maneira de criar vínculo entre as imagens e o cliente.

O curso é destinado a fotógrafos profissionais e amadores, que desejam aprimorar seus conhecimentos e adquirir uma dinâmica de trabalho nas áreas de retrato e moda, vivenciando na prática como funciona o dia-a-dia dos profissionais que atuam nestes ramos.

Professora

Camilla Rosa é fotografa e sócia do Espaço f/508 de Cultura. Com produções comerciais e autorais, trabalha com a fotógrafa e artista Raquel Pellicano no comando do Estúdio f/508, coordenando a monitoria e a prática de retrato em estúdio. Com 30 anos, atua em Brasília; comercialmente, é especializada em retratos, principalmente de nu feminino, gastronomia e tratamento de imagens. Atua também com fotografia de esportes.

Programa do curso

1ª aula – Teórica
.Escolha do meio digital/analógico
.Escolha da Locação
.Seleção do modelo
.Tipos de trabalho: editorial de moda, Catálogo, fotografia publicitária, look-book, beauty, retrato, lifestyle, famílias, corporativo
.Lentes adequadas para cada tipo de trabalho
.O que não fazer

2ª aula – Teórica e prática
.Breve história da fotografia de retrato e moda
.O conceito na fotografia de moda
.Análise de trabalhos de fotógrafos de retrato e moda
.Em busca de uma linguagem autoral
.Informações importantes acerca de styling, maquiagem e produção fotográfica
.Diferenças entre produção fashion e comercial
.1ª prática em estúdio – dicas e análise de direção

3ª aula – Teórica e prática em estúdio, com ator
.Esquemas de iluminação em estúdio (parte 1) – dramatização
.Usos e possibilidades da luz contínua
.Direção de modelo

4ª aula – Prática em estúdio, com modelo comercial
.Esquemas de iluminação em estúdio (parte 2) – beauty
.1º uso do flash de estúdio

5ª aula (sábado) – Prática em locação interna e externa, com modelo comercial
.Percepção da luz natural
.Luz de janela
.Flash como luz de preenchimento
.Uso do rebatedor
.Flare
.Luz dura/ luz suave

6ª aula – Prática em estúdio, com modelo fashion
.A estética fashion – poses e direção
.Esquemas de iluminação em estúdio (parte 3) – corpo inteiro
.2º uso do flash de estúdio

7ª aula – Teórica e prática – Tratamento de imagem básico para retratos, com Adobe Photoshop CC
.Remoção de manchas, espinhas e imperfeições
.Suavização da pele
.Remoção de olheiras
.Distorções
.Criação gráfica (dípticos e trípticos)

8ª aula – Teórica
.Apresentação e análise de portfólio dos alunos
.Inserção no mercado fotográfico comercial
.Dicas sobre a criação de portfólio virtual
.Elaboração de orçamento
.Discussões acerca do mercado atual
.Considerações finais


A professora apresenta bastante domínio do conteúdo e muita simpatia. Sempre disposta a ajudar, tirar dúvidas. Os modelos foram incríveis. As práticas muito esclarecedoras. A estrutura do estúdio muito boa, apresentando uma diversidade de possibilidades com as luzes e produções. O método de ensino-aprendizagem foge do comum, trazendo um bom dinamismo às aulas.

Keissy Vanderley

Investimento

1º lote: 3x de R$ 370,00 (R$1110,00 até o dia 08 de abril de 2020)
2º lote: 3x de R$ (R$ 1.306,00 até o início do curso ou enquanto houver vaga)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Gramática da Imagem
| 15/04

Início: 15 de abril de 2020
Horários:
quartas-feiras, 19h às 21h (aulas teóricas)
sábado, 10h às 12h (aulas práticas)

Total: 15 aulas
Duração: 9 semanas
Carga horária: 30h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: noções de composição imagética e qualquer equipamento fotográfico
Público-alvo: Fotógrafos amadores ou profissionais que querem aprofundar e exercitar composição avançada e outros elementos da linguagem visual.

Linguagem visual é todo tipo de comunicação que se dá através de imagens e símbolos. Os elementos visuais constituem a substância básica daquilo que vemos, são a matéria-prima de toda informação visual. Entretanto, esses elementos isolados não representam nada, não tem significados preestabelecidos, nada definem antes de entrarem num contexto formal. Já a cor, por se tratar não de uma propriedade do objeto, mas de um elemento perceptivo,  tem uma série de implicações na Psicologia. Dessa forma, sua percepção pode causar uma série de sensações, de acordo com cada cultura. A Gestalt também se preocupou com a percepção das cores. O curso Gramática da imagem visa proporcionar um aprofundamento no uso de tais elementos visuais, desafiando o aluno à busca de uma linguagem e da compreensão de questões avançadas relacionadas à composição, produção e processamento das imagens.

Professora

Brasiliense, Bárbara Corrêa é uma fotógrafa em busca de pesquisas de linguagem. Sempre teve interesse por imagem iniciando o contato com a fotografia ainda na infância por influência de artistas da família. Apesar de imersa no cenário artístico, formou-se médica, mas especializou-se em imagem. Começou a aprofundar o estudo da fotografia em 2015 quando percebeu uma tendência autoral minimalista.

Programa

– Leis da Gestalt:
Unidade, segregação, unificação, continuidade, proximidade, semelhança, pregnância da forma
– Conceituação e propriedades:
Forma, Forma/Ponto, Forma/Linha, Forma/Volume
– Categorias Conceituais:
Harmonia/Ordem, Harmonia/Regularidade, Desarmonia,
Equilíbrio/Simetria, Equilíbrio/Assimetria, Equilíbrio/Peso e direção, Contraste/Luz e tom, Contraste/Ritmo, Contraste/Passividade
– Técnicas visuais:
clareza, simplicidade, minimidade, complexidade, redundância, aleatoriedade, fragmentação, sutileza, distorção, profundidade, superficialidade, sequencialidade
– O uso da cor:
A trilogia das cores
Psicologia e Fisiologia da cor
Constância e sua Simbologia
Exercícios pro: Narrativas Fotográficas
Fotografia e objeto fotogênico
Haikai

Fotografia: Humberto Lemos
Fotografia: Humberto Lemos
Fotografia: Humberto Lemos

Investimento

1º lote: 4x de R$ 362,50 (R$ 1.450,00 até o dia 08 de abril de 2020)
2º lote: 4x de R$ 416,87 (R$ 1.667,50 até o início do curso ou enquanto houver vaga)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 4x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.