Filosofia da Fotografia | ON-LINE E AO VIVO | 27/04

Imagem de capa: Raquel Pellicano

Início: 27 de abril 2020
Horário: segundas e quintas, 15h às 18h (Horário de Brasília)
Total: 8 aulas, 24 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.



O curso irá inserir os participantes na linguagem filosófica para compreender os principais conceitos da filosofia da fotografia. Ao longo da história da filosofia ocidental, a experiência da visão despertou em filósofas e filósofos a formulação de suas teorias no âmbito da arte. Com o surgimento da fotografia, com a revolução industrial e os avanços tecnológicos, a arte entrelaçou-se com questões metafísicas, éticas e políticas, o que despertou o interesse da filosofia na analise de imagens.

Programa

Introdução à filosofia da fotografia
Introdução ao método filosófico e surgimento da filosofia da fotografia.
A criação de conceitos na perspectiva de Barthes
Compreender o conceito de punctum e o conceito de câmera clara.
Filosofia e estudo de caso I
Estudo de caso colocando em prática os conceitos assimilados na filosofia de Barthes.
A relação entre o/a fotógrafo/a e o aparelho
Estudo acerca teoria de Flusser sobre a fotografia, acentuando a luta entre o/a
fotógrafo/a e o aparelho, tal como essa relação se desenvolve no domínio da
filosofia da fotografia.
Filosofia e estudo de caso II
Estudo de caso com base nas análises e críticas de Frusser a fotógrafos/as específicos.
A imagem como resposta ao totalitarismo
Introdução aos conceitos artísticos elencados por Walter Benjamin para
responder ao contexto histórico do neo-nazismo, capitalismo e ao período de guerra iminente.

Imagem, técnica e memória
Investigar a teoria da história e a teoria das imagens em Walter Benjamin
Filosofia e estudo de caso III
Estudo de caso colocando em prática os conceitos assimilados na filosofia de Walter Benjamin.
O ato de fotografar
Análise sobre a filosofia da fotografia de Susan Sontag.
Apreensão do momento e criação de memória
Investigar o papel da fotografia na apreensão do momento e ressignificação da memória
Filosofia e estudo de caso IV
Estudo de caso colocando em prática conceitos assimilados na filosofia de
Susan Sontag.
Fotografia e fascismos
Observar a estetização da fotografia em determinados momentos históricos e as suas consequências éticas.

Roland Barthes

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga, estética e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com a arte moderna. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 

Além de amável, acessível e participativa, a professora demonstrou conhecimento vivência profundos que ampliaram minha compreensão sobre temas de fronteira para o fazer com ética no mundo contemporâneo.

Tiago Rocha de Almeida

O curso atendeu minhas expectativas, pude adquirir novos conhecimentos e repensar um pouco o fazer fotográfico. Mayã foi uma excelente professora!

Henrique Bulhões

Investimento

R$ 450,00 (até o início do curso)

. Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
. Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

  • À vista: transferência bancária [10% de desconto]
  • Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Curso de Colagem e Apropriação de Imagens | ON-LINE E AO VIVO | 02/05

Início: 02 de maio de 2020
Horário: sábados, de 10h às 10h50
Total: 2,5 horas/aula
Duração: 03 semanas

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: tesoura, cola bastão e estilete
Público-alvo: Todos que tem interesse em processos manuais e curiosidade pelo universo da colagem

O curso traz um panorama do que vem sendo produzido em colagem desde o cubismo até a arte contemporânea. Serão apresentadas ferramentas, referências e possibilidades de construção de composição. Os alunos serão convidados a colocar a mão na massa e construir um projeto final, a partir de arquivo pessoal ou apropriação de jornais, revistas, texturas e arquivos de acervo público.

Programa

Aula 1
História da colagem
Referências contemporâneas
Exercício inicial – para próxima aula

Aula 2
Apropriação de imagem
Composição
Técnicas, ferramentas e possibilidades
Exercícios inspirados nas técnicas apresentadas – para próxima aula

Aula 3
Narrativas e séries imagéticas
Desenvolvimento do exercício final – durante a aula

Professora

Graduada em Comunicação Social na Universidade de Brasília, Beatriz Chaves cursa uma pós graduação em História da Arte e atua como gestora da comunidade criativa Infinu. Foi gerente do Espaço f/508 de Cultura de 2017 a 2019, onde coordenou uma pós graduação, atuou na produção cultural e administrativa e também ministrou cursos e oficinas. Já trabalhou na assessoria de imprensa do CCBB Brasília (2013-2014); foi Coordenadora de cursos e projetos na Perestroika – uma escola de atividades criativas (2014-2016); consultora de comunicação e experiência para a EloGroup (2017); e representante do Artikin em Brasília – uma plataforma de mapeamento cultural. Como artista visual, tem uma produção focada em apropriação de imagem, colagem e intervenção urbana. Faz parte do Coletivo Cincoagosto, em parceria com Dario Joffily, e já participou das exposições “Ateliê Remix” na Galeria Ponto (2016) ; “Ondeandaonda 2” no Museu Nacional (2017) ; “Coletivo Cincoagosto” no Espaço f/508 de Fotografia (2017); “Postal Parade” no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (2017); “Ondeandaonda 3” no Espaço Cultural Renato Russo; “Mostra de fotozines”(2018) na Fototeca de Havana; além da residência artística “Ateliê Remix” na Galeria Ponto (2016) e “Obracadabra” na Casa Colonial, em Oaxaca (2018). Também em 2018 participou da coordenação da Fotozine Arroz #1 e da comissão curatorial da Fotozine Arroz #2.

É necessário que o aluno providencie algumas revistas, enciclopédias, fotos ou quaisquer materiais do dia a dia que possam ser usados nas colagens.


Investimento

R$ 106,50 (até o início do curso)

. Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
. Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

  • À vista: transferência bancária [10% de desconto]
  • Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Modas e modos africanos na fotografia: vestimentas e representações na obra de Seydou Keïta | ON-LINE E AO VIVO | 06/05

Bamako (Mali), entre 1948 e 1963. Foto de Seydou Keïta/ Contemporary African Collection (CAAC) – The Pigozzi Collection

Início: 06 de maio de 2020
Horários: quarta-feira , das 15h às 17h
Carga horária: 02 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: estudantes, pesquisadores, profissionais de Moda, Fotografia, Artes e Ciências Humanas e interessados em geral.


A aula tem por objetivo refletir sobre os registros feitos pelas lentes do fotógrafo malinês Seydou Keïta, que podem ser considerados significativos documentos históricos e também encarados como produções de moda local. Suas fotografias retratam jovens mulheres vestidas à maneira do oeste africano, grupos de jovens rapazes vestidos para sair, mulheres anciãs com suas joias de família que denotam poder e hierarquia, tecidos ora feitos em teares, ora estampados com motivos que exaltam a independência de outros países do continente, além de outros motivos têxteis, datados ainda da era colonial, mas reformulados a partir de gostos e agências africanas.

Professora

Hanayrá Negreiros é pesquisadora e educadora em Moda, História Cultural e Curadoria.
Mestre em Ciência da Religião pela PUC – SP, e graduada em Negócios da Moda pela
Universidade Anhembi Morumbi. Possui como principais focos de estudo, estéticas afro-
brasileiras e africanas, que se manifestam através da indumentária, memórias coletivas e
religiosidades.

Foto de Seydou Keïta - Bamako, Mali, entre 1948 e 1963 - Contemporary African Collection

Investimento

R$ 85,00 (até o início da aula)

. Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
. Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

  • À vista: transferência bancária [10% de desconto]
  • Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Curadoria: história,
práxis e produção

Início: 04 de julho de 2019 (quinta-feira)

Horários: terças e quintas, das 19h às 21h
Total: 6 aulas

Duração: 3 semanas
Carga horária: 12h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: artistas visuais, artistas plásticos, fotógrafos, historiadores da arte e afins, futuros curadoras e curadores. Será bem-vindo quem deseja conhecer mais sobre esta área profissional da arte.

O curso divide-se nos 2 módulos de História e Práxis, nos quais teremos abordagens que perpassam pela história da curadoria, processo de pesquisa e concepção da ideia, tipologias, escolha de temáticas, análise crítica de produções artísticas, modelos de expografia, espaço expositivo, interatividade e atualizações.

Professora

Sissa Aneleh é, atualmente, professora-pesquisadora da Universidade Católica de Brasília. Doutora e Mestra em Artes com pesquisas em História da Arte e Fotografia brasileiras na linha teórica de Teoria, Crítica e História da Arte. Pesquisadora de Mulheres Artistas e Arte Brasileira. Foi docente na Universidade de Brasília nos cursos de História da Arte e Artes Plásticas, ministrando as disciplinas: Curadoria, História da Arte (vários períodos), Arte Brasileira, Artes Visuais Moderna e Contemporânea e disciplinas de Teoria e Crítica de Arte.

Programa do curso

Módulo História

Aula 1 – Breve história da curadoria. – História das exposições. – Conceitos e teorias da Curadoria. – Museus, galerias e institutos de arte. – Acervos, coleções e colecionadores. – Prática da curadoria no Brasil e no mundo.

Módulo Práxis

Aula 2 – O trabalho da curadoria. – O perfil do/da curador/a. – Funções do curador, especialidades e formação. – Caminhos da pesquisa em arte e outros assuntos. – Direção e equipe curatorial. – Mercado de Arte. – A relação entre curadores e artistas.

Aula 3 – As tipologias e modelos de exposição. – Modelos clássico e contemporâneo. – Limitações da idéia do espaço e expansões do cubo branco. – Processo de pesquisa e concepção da ideia da exposição. – Temáticas. – Exemplos de exposição. – Exercícios de elaboração da idéia e tema da exposição.

Aula 4 – Material textual das exposições: linguagem, textos críticos e informativos. – O texto curatorial. – Produção de textos e tipos de apresentação. – Catálogos e outros materiais/produtos. – Exercícios de escrita de texto curatorial.

Aula 5 – Noções básicas de desenho de exposição. – Designers da exposição. – Tipos de ambientes. – Comunicação visual. – Acessibilidade: desenho inclusivo ou universal. – Exercício de temas e tipologia da exposição.

Aula 6 – Formação de público, educativo, monitoria e ações. – Exposição de conteúdo. – A exposição educativa: material didático, cursos e oficinas. – Comunicação interna e externa. – Exercício: estudo de adequação de material didático.


Investimento

1º lote: 3x de R$206,66 (R$ 620,00 – até o início do curso ou enquanto houver vaga)

MATRÍCULAS ENCERRADAS.
Tem interesse no curso? Entre em contato pelo e-mail cursos@f508.com.br

Imagens dessa página fizeram parte da exposição ELLES: Mulheres artistas na coleção do Centro Pompidou, Paris, 2009.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

História da Arte Moderna
e Contemporânea

Imagem de capa: A Dança, Henri Matisse

Início: a definir
Horários: a definir
Total: 12 aulas
Carga horária: 24 h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: artistas, fotógrafos, pesquisadores e curiosos em estudar sobre História da Arte

Nesse curso, traçaremos um percurso histórico da arte ocidental, desde o Renascimento à contemporaneidade, em diálogo com a teoria, a filosofia e a sociologia da arte. O programa é focado na compreensão da formação das Academias e suas influências no pensamento contemporâneo. Passaremos por vanguardas europeias e por artistas brasileiros, com uma metodologia baseada na leitura de imagens a partir da compreensão de processos históricos de construção de linguagens plásticas e significados.

Programa

O que é arte?

Problematizações iniciais: o que é arte?
Artista, o fazer artístico, a instituição; o espectador, a experiência estética, a situação atual.

A força da tradição

Tensionamentos da arte contemporânea; graffiti, direito à cidade e a dimensão política da arte.
O ideal renascentista e sua perpetuação; os valores românticos prevalentes.

O ensino da arte

O século de ouro holandês, a formação das Academias europeias.
Natureza-morta: o gênero “inferior”.

A colonização da arte no Brasil

A criação da Academia Imperial de Belas-Artes, a Missão Artística Francesa.
Os segregados no processo de ensino das artes.
A pintura como construção de um discurso oficial de nação.

Nasce a fotografia, morre a arte

Fotografia e impressionismo; a morte da arte; as vanguardas europeias.
A fotografia no Brasil; Semana de arte moderna de 1922.
Reflexões a propósito de uma arte no Brasil.

A emergência da consciência política no meio artístico

O entreguerras no Brasil, os imigrantes e a nova classe trabalhadora.
A arte como necessidade social; Arte Concreta e Neoconcreta.

Repressão e resistência poética

Os anos 60 e 70 no Brasil; o movimento feminista e sua repercussão na arte.
“Seu corpo é um campo de batalha”; o pessoal é político.

Enfim, hoje

Liberdade versus censura; arte de disturbação.
Arte engajada.
Artistas de Brasília.

Professora

Raisa Ramos é historiadora da arte, doutoranda em Artes pela UnB, onde desenvolve pesquisa sobre desigualdade racial na formação da instituição artística no Brasil, com foco na trajetória de Estevão Roberto da Silva (1844-1891) durante seu exercício na Academia Imperial de Belas Artes. Mestra em Artes pela mesma instituição. Foi orientadora acadêmica do curso de Especialização em História e Cultura Afro-brasileira e Africana da Universidade Federal de Goiás (UFG). Graduada em Comunicação Social pela UFG. Interessa-se por aproximações entre cultura, política e direitos humanos. Como jornalista, colabora com veículos nacionais, publicando artigos opinativos sobre seus temas de interesse. Atua no monitoramento de projetos e no controle de resultados do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do DF. É, também, professora na nossa Pós-graduação Lato Sensu em Fotografia como Suporte para a Imaginação.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 206,66 (R$ 620,00 até o início do curso)

MATRÍCULAS ENCERRADAS.
Quer ficar sabendo das novidades desse curso? Clique aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 4x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.