Filosofia da Fotografia – Módulo I | ON-LINE E AO VIVO | 02/03

Imagem de capa: Raquel Pellicano

Início: 02 de março de 2020
Horário: às terças e sextas, das 15h às 18h
Total: 8 aulas, 24 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Todas as pessoas interessadas no tema



Ao longo da história da filosofia ocidental, a experiência da visão propiciou a filósofas e filósofos a formulação de teorias no âmbito da arte. Com o surgimento da fotografia, com a Revolução Industrial e os avanços tecnológicos, a arte e a fotografia entrelaçaram-se com questões metafísicas, éticas e políticas. O curso irá inserir os participantes na linguagem filosófica para a compreensão dos principais conceitos sobre a imagem fotográfica.

Programa

Encontro 1 

Introdução à filosofia da fotografia 

Introdução ao método filosófico e o surgimento da filosofia da fotografia. Obra indicada: Fotografia e história, de Boris Kossoy. 

Encontro 2 

A criação de conceitos na perspectiva de Roland Barthes 

Compreender o conceito de punctum e o conceito de câmera clara.

Filosofia e estudo de caso I 

Estudo de caso colocando em prática os conceitos assimilados na filosofia de Barthes. 

Obra utilizada: Câmera clara, de Roland Barthes. 

Encontro 3 

A relação entre o/a fotógrafo/a e o aparelho 

Estudo acerca teoria de Vilém Flusser sobre a fotografia, acentuando a luta entre o/a fotógrafo/a e o aparelho, tal como essa relação desenvolve-se no domínio da filosofia da fotografia. 

Filosofia e estudo de caso II Estudo de caso com base nas análises e críticas de Vilém Flusser. Obras utilizadas: Ensaio sobre a fotografia de Vilém Flusser.

Encontro 4 

A imagem como resposta ao totalitarismo. 

Introdução aos conceitos artísticos elencados por Walter Benjamin para responder ao contexto histórico do nazismo, capitalismo e ao período de guerra iminente. 

Filosofia e estudo de caso III 

Estudo de caso com base nas análises de Walter Benjamin sobre a reprodutibilidade da imagem. 

Obras utilizadas:

Ensaios: Pequena história da fotografia e A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica, de Walter Benjamin. 

Encontro 5 

Fotografia e fascismo 

Investigar elementos encontrados em uma estética fascista, de acordo com Susan Sontag. 

Filosofia e estudo de caso IV 

Estudo de caso com as imagens fotográficas da fotógrafa Leni Riefenstahl.

Obras utilizadas: 

Ensaios: Fascinante fascismo, de Susan Sontag.

Encontro 6 

Fotografia e propaganda 

Análise da propaganda e suas finalidades dentro de um regime fascista.

Filosofia e estudo de caso V 

Paralelo entre imagens da 2ª guerra mundial e dias atuais. 

Obras utilizadas: Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt. Capítulo “O movimento totalitário; A propaganda totalitária”(p. 303 – 318). 

 

Encontro 7

Fotografias que encobrem a dor do outro 

O recorte de mundo pelo fotógrafo/a sob a visão de Susan Sontag. Os conceitos a serem explorados serão: fragmento, legenda e enquadramento. 

Filosofia e estudo de caso VI 

Estudo de caso colocando em prática conceitos propostos pela filósofa Susan Sontag. 

Obras utilizadas: Sobre fotografia. Ensaio: “Estados Unidos, visto em fotos, de um ângulo sombrio”(p. 20-32). 

Obras sugeridas: Diante da dor dos outros, Susan Sontag 

Encontro 8 

Fotografia na contemporaneidade e sua utilização para a guerra 

Análise de imagens para a criação de narrativas sobre quais vidas são passíveis de luto. 

Obras utilizadas: Quadros de guerra, ensaio: “Vida precária, vida passível de luto”, de Judith Butler. (p. 13 – 56) 

Obras sugeridas: Quadros de guerra, ensaio: “Tortura e a ética da fotografia: pensando com Susan Sontag”.(p. 99 – 150) 

Filosofia e estudo de caso VII 

Análise de imagens com base nos critérios de enquadramento de Butler e na criação de narrativas.

Roland Barthes

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). É crítica de arte, onde atuou durante o ano de 2018 e 2019 na Revista Desvio/RJ, e publicou mais de 30 críticas. Atua como parecerista ad hoc de revistas científicas nas áreas de filosofia, artes e letras. É fundadora da Oribê – editoração, formação, elaboração de material didático e consultoria em educação. É escritora ensaísta e atualmente é colunista da revista literária Ano I: Ensaio. Publicou diversos artigos e ensaios nas áreas de Filosofia, História da Arte e Filosofia da Fotografia.  Para conferir a produção bibliográfica da professora acesse http://www.linhasdefuga.com.br

Além de amável, acessível e participativa, a professora demonstrou conhecimento vivência profundos que ampliaram minha compreensão sobre temas de fronteira para o fazer com ética no mundo contemporâneo.

Tiago Rocha de Almeida

O curso atendeu minhas expectativas, pude adquirir novos conhecimentos e repensar um pouco o fazer fotográfico. Mayã foi uma excelente professora!

Henrique Bulhões

Investimento

R$ 560,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária pela conta ou pela chave pix: 10.176.681/0001-05
• Cielo [em até 12x sem juros]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

O museu e os arquivos coloniais: Da extração de povos ao anti-imperialismo | ON-LINE E AO VIVO | 13/01

Início: 13 de janeiro de 2021
Horários: às quartas-feiras, das 10h às 12h30 (horário de Brasília)
Total: 04 aulas
Duração: 04 semanas
Carga horária: 12h/aula

Pré-requisitos: básico
Público alvo: estudantes, fotógrafos, artistas, pesquisadores e interessados no tema

Um dos temas mais presentes na mídia e na produção académica se refere ao processo de descolonização de acervos presentes em museus e arquivos coloniais. Para além de se tratar da devolução de pertences aos países que foram explorados durante o colonialismo, o tema mostra-se demasiado complexo e profundo, sendo por isso necessário atentar para os aspectos económicos, políticos e culturais que fazem parte da história da formação das instituições coloniais.

O museu, criado na Grécia para repouso das mentes, se modifica a partir do século XV com a necessidade do colecionismo na Europa e surgimento dos gabinetes de curiosidade dos séculos XVI e XVII, resultando nos museus como são hoje. É esse passado colonial do museu, que o torna um “armazém” acumulativo de bens roubados (ou extraídos) de culturas que estavam em outras jurisdições territoriais dominadas pela Europa, que passa a ser discutido e questionado até pelos próprios museus e instituições que abrigam acervos coloniais.

Por isso, faz-se necessário recapitular os caminhos e armadilhas do processo de colonização extrativo que deu origem aos museus e arquivos tais como se apresentam hoje. Esse caminho exploratório, de modo introdutório, acontecerá com apoio de textos contemporâneos importantes para o pensamento descolonizador, permitindo compreender conceitos essenciais (e muitas vezes mal utilizados) que alargarão o conhecimento e o pensar em torno da instituição e dos arquivos que foram enriquecidos tendo como base a extração económica e cultural de povos colonizados.

Programa

Serão enviados textos para leitura uma semana antes de cada encontro para, dessa forma, podermos discutir com profundidade os artigos contemporâneos que abordam os seguintes temas:

1. O colonialismo e a colonialidade: o poder, o ser, o saber e o ver.
O pensamento pós-colonial para compreensão da ideologia colonial presente no mundo e os temas negligenciados pelo paradigma modernidade-colonialidade.

2. O Museu e o arquivo colonial: a história da criação do museu e dos arquivos.
Compreensão histórica e crítica das funções sociais, culturais e políticas do museu, da Grécia até hoje.

3. A política do arquivo: Práticas e discussões sobre os arquivos coloniais.
O colecionismo colonial, os “arquivos do mal” (Derrida) e as imagens imperialistas (Azoullay): A fotografia como parte de acervos e como prática extrativa.

4. Trauma e Restituição: Pode o museu ser descolonizado?
Avaliação de processos de reparação e restituição em todo o Mundo.

Professora

Lorena Travassos é Doutorada em Ciências da Comunicação (NOVA, Lisboa), no ramo “Comunicação e Arte”, com especialidade em Fotografia. Mestre em Comunicação (UFPB, Brasil) e fotógrafa. Atualmente é professora de História e Técnicas Fotográficas na Universidade Lusófona, na licenciatura de Fotografia, e investigadora assistente no projeto Photo Impulse (financiado pela FCT-PTDC/COM-OUT/29608/2017). É investigadora integrada do ICNOVA e formadora em cursos livres de projetos fotográficos em Lisboa.

• O curso inclui certificado

• Todas as aulas online do f/508 são gravadas e fornecidas para que o aluno possa revisitá-las quantas vezes desejar


Investimento

R$ 350,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• 
Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária pela conta ou pela chave pix: 10.176.681/0001-05
• Cielo [em até 12x sem juros]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Escrita, ansiedade e processo criativo | ON-LINE E AO VIVO | 02/12

Noite Estrelada sobre o Rhône, de Vincent van Gogh

Início: 02 de dezembro de 2020
Horário: às quartas, das 19h às 21h
Duração: 3 encontros
Carga horária: 6h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: escritores experientes ou inexperientes, profissionais de outras áreas que lidam com criação

Nesta oficina, vamos propor uma abordagem para a compreensão do processo de escrita a partir da forma como interagimos com o desconhecido, transitando entre a ordem e a desordem para chegar à criação.

A ideia é pensarmos a escrita como um processo dinâmico e complexo, cujo caráter por vezes caótico, embora possa gerar ansiedade se mal compreendido, é tratado como uma característica constituinte da criação; não apenas inevitável como também necessária – e até mesmo desejável. Partindo dessa premissa, trabalharemos teoricamente o papel da desordem no processo criativo como uma ferramenta de combate à ansiedade diante de uma tarefa de escrita. Veremos, também, a partir de atividades práticas, estratégias que ajudem o escritor a lidar melhor com a complexidade, a ambiguidade e a indeterminação, sem as quais não é possível criar.

Objetivos

Oferecer subsídios teóricos de diferentes campos do saber para uma compreensão transdisciplinar do processo criativo (processos criativos em geral, com enfoque na produção escrita);

Desenvolver estratégias emocionais para lidar com a ansiedade antes da e durante a criação;

Apresentar ferramentas concretas para vivenciar os diferentes estágios do processo de escrita, do “branco” ao texto final.

Programa do curso

– O escritor em seu ateliê: o mito romântico da genialidade

– A escrita como ofício: o artesanato do texto

– Traços de personalidade associados à criatividade

– O que nos ensina o Tao: ordem e desordem no processo criativo

– Caos e criação: entre o consciente e o inconsciente

– O acaso na criação: aprendendo a perder o controle

– Depois da tempestade: o que emerge do caos

– A criação como rede, a obra como inacabamento

– Criar é dar forma: estratégias para fazer o texto andar

– Onde chegamos quando não chegamos a lugar nenhum?

Professora

Carolina Zuppo Abed é escritora, professora e pesquisadora. Docente da Pós-Graduação em Formação de Escritores do Instituto Vera Cruz, é autora dos livros Tecle 2 para esquecer (Patuá, 2017), Menos o Mar (Quelônio, 2017) e Passatempoemas (Quelônio, 2020) e desenvolve pesquisa de doutorado sobre ensino de criação literária na Universidade de São Paulo.


Investimento

R$ 250,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária pela conta ou pela chave pix: 10.176.681/0001-05
• Cielo [em até 12x sem juros]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Espaço e Desenho de Cena: campos de negociação entre a realidade e ficção | ONLINE E AO VIVO | em breve

Desenho de Cena #1 – São Paulo, Brasil – 2016
Expografia e curadoria por Aby Cohen

Início: em breve
Horários: aos sábados, das 10h às 12h (horário de Brasília)
Total: 6 aulas
Carga horária: 12 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos:  Os interessados devem enviar:

– um breve currículo 
– um parágrafo sobre o  interesse neste workshop 
– uma imagem que traduza uma inquietude atual e que dialogue com o contexto local e/ou global

Público-alvo: artistas plásticos, artistas visuais, performers, artistas cênicos, interessados em desenho de cena e ocupação espacial

Para este workshop, a intenção está em explorar inicialmente as condições e possibilidades espaciais nas quais se desenvolvem a cena e suas narrativas – o campo de negociação entre cena e público; elemento fundamental para estudarmos e refletirmos, em meio à atual situação global. São 6 encontros com os participantes para o compartilhamento de conhecimento, experiências e práticas mais autônomas no campo da cenografia, incentivando e conduzindo processos criativos individuais e coletivos, com o objetivo da criação de espaços e narrativas cênicas que dialogam com a atualidade.

Nesta última década, a artista e cenógrafa Aby Cohen, tem desenvolvido pesquisa artística e curatorial na qual explora possibilidades de criação, produção e apresentação do desenho para performance. A pesquisa reúne prática, teoria e formação, resultando em diferentes ações e projetos. Inclui sua tese de Doutorado concluída na  ECA/USP em 2015, o projeto de ocupação NO MAN’s LAND ( Quadrienal de Praga, 2015), o projeto DESENHOS DE CENA # e os projetos artísticos e curatoriais para 3 edições da Quadrienal de Praga, em 2011 ( premiada com a TRIGA de OURO), 2015 (curadora Internacional SharedSpace/Politics) e 2019 (curadora do Brasil)

Trata-se de um trabalho contínuo no campo da intersecções entre a Cenografia Teatral, a Arte Instalação e a Expografia. 

A investigação da artista é focada na construção de narrativas não verbais, explorando a potência material e sensorial da cena – espaço, matéria, luz e som. As narrativas estão necessariamente relacionadas ao contexto e às questões locais e globais urgentes.

Sobre o DESENHOS de CENA#

Com início em 2015, a partir do projeto de ocupação NO MAN’s LAND, realizado em PRAGA, para a PQ2015/ SharedSpace – POLITICS, em Junho/2015, desdobra-se em diferentes formatos e edições, está em sua terceira edição #3. Para mais detalhes das edições passadas, acesse os links: CENA #1 . CENA #2 . CENA #3.

Programa do curso

Encontros 01 e 02 

– Apresentação do curso
– O Espaço e a Cena  / a relação entre a cena e o público

Encontros 03 e 04 

– A Narrativa
– Práticas criativas individuais e coletivas

Encontros 05 e 06 

– Prática de projeto 
– Apresentação de propostas

Fotos de: Roderick Steel / Ding Musa / Calen Dawkins / Denise Fujimoto e Fotos de Arquivo da Autora

Professora

ABY COHEN, cenógrafa brasileira, trabalha para teatro, exposições e produções cinematográficas; criando e realizando importantes projetos nacionais e internacionais. Doutora em Artes Cênicas/Cenografia, pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), também integra projetos como: Vice- Presidente da OISTAT Internacional; Curadora e Designer da Mostra de representação Brasileira na Quadrienal de Praga 2011 – PQ’11; Curadora Internacional na Quadrienal de Praga – PQ’15 – Politics; Professora no curso de Pós-graduação em Cenografia e Figurino na Faculdade de Belas Artes– SP Curadora em Exposição e Performance WSD/World Stage Design 2013.

Performance “Ni Una Mas” por Giulia Pecorari é parte do Desenhos de Cena #1. Explora a fragilidade física e mental em relação com a violência contra a mulher e como isso pode ser expressado através do figurino.

Investimento

R$ 225,00 (até o início do curso ou enquanto houver vagas)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

À vista: transferência bancária

• Cielo [em até 12x sem juros]

• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.

• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Fotografia de retrato e moda | ON-LINE E AO VIVO | em breve

Imagem de capa: Raquel Pellicano

Início: em breve
Horários
às sextas-feiras, das 15h às 17h (horário de Brasília)
Total: 06 aulas
Duração: 06 semanas
Carga horária: 12 h/aula

Pré-requisitos: domínio de fotometria
Público alvo: fotógrafos amadores ou profissionais interessados em aprimorar técnicas relacionadas à fotografia de pessoas, direção, conceituação, iluminação e construção de retratos planejados e encenados.



O curso é composto por aulas expositivas visando ao domínio e ao entendimento da produção fotográfica de retratos comerciais e autorais. Além do conteúdo voltado para a realização de trabalhos comerciais, o curso fornecerá indicações sobre como inserir uma linguagem autoral na fotografia de retrato, como uma maneira de criar vínculo entre as imagens e o cliente.

O curso é destinado a fotógrafos profissionais e amadores, que desejam aprimorar seus conhecimentos e adquirir uma dinâmica de trabalho nas áreas de retrato e moda, vivenciando na como funciona o dia-a-dia dos profissionais que atuam nestes ramos.

Programa

1ª aula –
. O que é um retrato? Conceitos e reflexões
.Tipos de trabalhos comerciais com pessoas, suas diferenças/características: editorial de moda, Catálogo, fotografia publicitária, look-book, beauty, lifestyle, famílias, retratos corporativos, boudoir, retrato autoral.
. A equipa na produção fotográfica – Informações importantes acerca de styling, maquiagem, modelos e produção fotográfica
. Diferenças entre produção fashion e comercial
. Proposta de exercícios

2ª aula –
. Diferenças do meio digital/analógico
.Lentes adequadas para cada situação em retrato e suas respectivas características
. Técnicas de direcção e pose – como dirigir, o que nunca fazer
. Proposta de exercício
.Breve história da fotografia de retrato e moda

3ª aula –
.O conceito na fotografia de moda/retrato
.Em busca de uma linguagem autoral
.Iluminação em estúdio – dramatização/suavização, luz dura/luz suave, uso do flash de estúdio, sincronização de radioflash, modeladores de luz e seus resultados, gelatina colorida, montagem de estúdio fotográfico, usos e possibilidades da luz contínua


4ª aula – Tratamento de imagem básico para retratos, com Adobe Photoshop CC
.Remoção de manchas, espinhas e imperfeições
.Suavização da pele
.Remoção de olheiras
.Distorções
.Criação gráfica (dípticos e trípticos)

5ª aula –
.Percepção da luz natural
.Luz de janela
.Luz direta/contra-luz
.Luz de preenchimento
.Uso do rebatedor
.Flare
.Luz dura/ luz suave

6ª aula –
.Apresentação e análise de portfólio dos alunos
.Inserção no mercado fotográfico comercial
.Dicas sobre a criação de portfólio virtual
.Elaboração de orçamento
.Diálogo com clientes em potencial
.Discussões acerca do mercado fotográfico
.Considerações finais

Professora

Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília (UnB), Raquel Pellicano é fotógrafa e artista visual, com produção autoral e experimentações em linguagem fotográfica. Comercialmente, é especializada em retratos, nu feminino e registros de viagens. Com 32 anos, é sócia do Espaço f/508, ministra cursos e oficinas e está à frente do estúdio fotográfico. Criou o programa do curso de pós graduação em Fotografia como Suporte para a Imaginação, que teve início em março de 2018. Assinou diversos editoriais de moda, com trabalhos publicados nas revistas Vogue Brasil, Trip, VIP, Playboy e VIP moda. Em 2012, realizou uma palestra sobre fotografia e Retrato à convite da Fnac. Em 2020 participou do podcast Filosofia de Bar, com Mayã Fernandes, e do projeto Coleção Particular, de entrevistas com Raisa Pina. Atua em Lisboa e na Europa.


Investimento

R$ 280,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• 
Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Cielo [em até 12x sem juros]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Filosofia da Fotografia – Módulo II | ON-LINE E AO VIVO | em breve

Verbo 2, série Revérbero – Monica Nassar

Início: em breve
Horário: a definir

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.

*O curso será ministrado através da plataforma on-line Zoom



Entender o funcionamento metafísico, ético e político das imagens é estar em sintonia com a contemporaneidade de forma crítica. Para tanto, este curso pretende apresentar a filosofia como uma ferramenta essencial para produzir e interpretar imagens fotográficas de acordo a História da Arte, considerando aspectos sociais e políticos. As investigações sobre a Filosofia da Fotografia mostram-se imprescindíveis para quem pretende aprofundar-se nos estudos da imagem.

Programa

Encontro 1
Filosofia da Fotografia

Retomada sobre o surgimento da fotografia e seu entrelaçamento com a filosofia.

Obras abordadas: História da Arte Moderna (1992), Giulio Carlo Argan.

Encontro 2O Universo das imagens técnicas
Compreender e aprofundar os conceitos utilizados por Vilém Flusser sobre imagens técnicas e seu entendimento de uma pós-história.

Filosofia e estudo de caso I: Estudo de caso colocando em prática os conceitos desenvolvidos pelo filósofo de
Vilém Flusser.

Obras abordadas: Universo das imagens técnicas (2008) e Pós-história: vinte instantâneos e um modo de usar (2011), de Vilém Flusser.

Encontro 3A Fotografia e realidade
Estudo sobre as teorias desenvolvidas por Philippe Dubois para discutir acerca da dimensão metafísica do ato fotográfico.

Filosofia e estudo de caso II: Estudo de caso com base nas análises de Philippe Dubois.

Obras utilizadas: O ato fotográfico e outros ensaios (1993), de Philippe Dubois.

Encontro 4 – A Fotografia e a arte contemporânea
Introdução à fotografia enquanto uma linguagem na arte contemporânea.

Filosofia e estudo de caso III: Estudo de caso relacionando os conceitos apreendidos e análise de imagens.

Obra utilizada: A Fotografia entre documento e arte contemporânea (2009) de André Rouillé, Arte contemporânea, uma introdução (2005), de Anne Cauquelin.

Encontro 5 – Ética na Fotografia I
Investigação filosófica sobre ética nas imagens fotográficas sobretudo em imagens
de violência.

Filosofia e estudo de caso IV: Estudo de caso com imagens de fotojornalismo.

Obras utilizadas: Diante da dor dos outros (2004), de Susan Sontag e o ensaio A reivindicação da não violência (2018), de Judith Butler.

Encontro 6 – Ética na Fotografia
Discussão sobre o/a fotógrafo/a e o registro fotográfico.

Filosofia e estudo de caso V: Paralelo entre imagens da 2a guerra mundial e dias atuais.

Obras utilizadas: Para entender uma fotografia (2017), de John Berger.

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga, estética e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com a arte moderna. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 

Além de amável, acessível e participativa, a professora demonstrou conhecimento vivência profundos que ampliaram minha compreensão sobre temas de fronteira para o fazer com ética no mundo contemporâneo.

Tiago Rocha de Almeida

O curso atendeu minhas expectativas, pude adquirir novos conhecimentos e repensar um pouco o fazer fotográfico. Mayã foi uma excelente professora!

Henrique Bulhões

Investimento

R$ 337,50 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Processos Criativos: desbloqueando a criatividade | ON-LINE E AO VIVO | em breve

Início: em breve
Horários: segundas e quartas-feiras, 15h às 17h
Duração: 3 semanas
Total: 12 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: artistas, empreendedores, publicitários, escritores, estudantes e todos os interessados em estudar processo criativo e ferramentas relacionadas à criatividade

Criatividade não é dom. É exercício, dedicação, prática, estudo, método e autoconhecimento. Nesse curso, cada aluno será incentivado a realizar propostas de atividades que estimulem a experimentação e novas formas de gerar conhecimento. Os alunos contam, ainda, com análises em conjunto e troca de conhecimentos, que acontecerão durante as aulas.

Programa

Luana Lleras
Bete Coutinho

Aula 1

Exercício de apresentação criativa
Processo criativo
Abstrações

Aula 2

Restrições conscientes
Técnicas e exercícios de colagens

Aula 3

Técnicas básicas de desenho
Composição visual
Criação de personagens

Aula 4

Brainstorming
Mapas mentais

Aula 5

Técnicas de gamificação
O que é necessário para criar jogos

Aula 6

Jogos
Compartilhamento de aprendizado e feedbacks

Professora

Anne Mendes (@annemendes) é mestre em Design, especialista em Artes Visuais: Cultura e Criação e bacharel em Publicidade e Propaganda. Designer há mais de 15 anos, é professora, pesquisadora e líder local em Brasília do Dia Mundial da Criatividade. Atualmente, seu trabalho e pesquisa giram em torno de acessibilidade, autismo, percepções sensoriais, improviso, processos de criação e estímulos criativos, assim como em formas empáticas de resolução de problemas. Por acreditar que a aprendizagem é um ato contínuo que deve romper as barreiras da sala de aula, tenta trazer a vida e os interesses de cada indivíduo como elementos primordiais no processo de ensino e documentação do conhecimento. 


Investimento

R$ 225,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária

• Cielo [em até 12x sem juros]

• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.

• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Filosofia da arte | ON-LINE E AO VIVO | em breve

Imagem de capa: Wassily Kandinsky, Composição VIII, Museu Solomon R. Guggenheim. 1923

Início: em breve
Horários: terças e sextas, 15h às 18h (Horário de Brasília)
Total: 9 aulas, 27 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.



O curso visa analisar como acontece o entrelaçamento da Filosofia com a Arte, partindo dos primórdios da filosofia ocidental. É possível falar em uma essência da Arte? O artista produz a partir de objetos sensíveis ou consegue capturar a sua essência no inteligível? Ao longo da história da arte, diversos filósofos e artistas debruçaram-se sobre essas questões. No que tange à filosofia, uma investigação sobre a arte assume problemáticas éticas, epistemológicas e ontológicas. Para compreender o conceito em sua completude, serão abordados textos filosóficos, reconstruindo, por meio da intertextualidade, a arte na tradição filosófica. Evidentemente, não se trata de uma abordagem exaustiva das vertentes na filosofia ocidental, mas sim de uma mirada problematizadora.

• O curso inclui certificado

• Todas as aulas online do f/508 são gravadas e fornecidas para que o aluno possa revisitá-las quantas vezes desejar

Programa

Unidade 1: Filosofia, ética e ontologia.
1. Introdução à filosofia;
2. Qual o perigo de um artista na cidade ideal? – A República de Platão;
3. Sobre o valor da Arte: retórica e poética – A Poética de Aristóteles;
4. A salvação da Arte – Neoplatonismo de Plotino;
5. Metafísica da Arte e o Cristianismo – influências da arte bizantina e a arte como um caminho para chegar a Deus – Agostinho e Tomás de Aquino.

Unidade 2: A subjetividade da arte 
1. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;
2. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;

3.A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
4. A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
5. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;
6. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;

Unidade 3: Interioridade e seus reflexos na arte moderna
1. Arte moderna e o rompimento com a mimese;
2. A Arte como expressão inteligível – Abstracionismo de Wassily Kandinsky;
3. A Arte e a liberdade do artista.

Rothko, No. 210/No. 211 (Orange), 1960

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga, estética e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com a arte moderna. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 

Sou aprendiz… eterna aprendiz da arte imagética. Ter a professora Mayã como condutora do nosso despertar para o conhecimento filosófico no mundo das artes foi uma experiência construtiva e transformadora em minha forma de pensar fotografia. Vida longa ao f/508!

Nityama Macrini

Investimento

R$ 500,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br


Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Cielo [em até 12x sem juros]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.

Workshop de Autopublicação | ON-LINE E AO VIVO | em breve

imagem de autoria da Experimentos Impressos

Início: em breve
Horários: aos sábados, das 15h às 17h (horário de Brasília)

Duração: 03 semanas
Carga horária: 06h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: artistas, escritores, e interessados em aprender, desenvolver , e organizar seus projetos para publicações físicas e digitais

O workshop busca orientar quem deseja criar um projeto de autopublicação, com foco na organização editorial, viabilizando aspectos práticos como canais de venda, formas de divulgação e criação, entre outros tópicos.
Ele nasce em um momento importante do mercado editorial, em que, de um lado, as grandes livrarias enfrentam uma das maiores crises já vistas, e de outro, abre espaço para novos debates, políticas de atuação e formas de inserção nesse segmento. O trabalho independente, seja por meio de editoras de médio porte ou escritores que se autopublicam, tem representado um papel fundamental nesse novo cenário.

Programa

– Apresentação: Case Experimentos Impressos
– Pesquisas e dados sobre o mercado do livro no Brasil
– O mercado independente
– O que é autopublicação?
– Plataformas digitais
– e-books
– Obras impressas
– Como eu me vejo?
– Visão de artista
– Visão comercial
– Organização editorial
– É importante ter CNPJ?
– E o registro na Biblioteca Nacional, para que serve?
– É importante ter ISBN?
– Identidade visual/marca
– Linha de trabalho: pequenas tiragens x grandes tiragens
– A produção artesanal e/ou caseira X tiragens em gráficas
– Encadernação artesanal e outras técnicas de baixo custo
– Organização: estoque; fornecedores; formação de preço: investimento e mão de obra (produção artesanal); finanças (investimento e lucro); é possível alcançar a sustentabilidade financeira?

-Canais de distribuição: feiras gráficas; loja online; livrarias: o modelo comercial praticado hoje (consignação, percentual de 35% sobre preço de capa e prazo de repasse para editoras); redes sociais
– Divulgação: redes sociais e posts promovidos; assessoria de imprensa; a importância de ter capacidade produtiva para suprir eventuais grandes demandas; veículos especializados e relacionamento com jornalistas; impressos, eletrônicos e sites/blogs; mailing de contatos; abordagem; releases e notas; estrutura dos textos; booktubers; divulgação criativa e sem custo: case Kit Gay e Carne Fresca; Youtube e os booktrailers ou vídeos de passo a passo
– Processos criativos
-Tipos e referências de publicações independentes
– Tipos de impressão e acabamentos
– Dissecando o livro: Atlas de anatomia: detalhes do processo de pesquisa, criação e concepção da obra lançada em 2017
– Exercício prático – narrativa visual na publicação: colagem manual e zine

Professor

Ricardo Rodrigues é formado em comunicação social, nas habilitações de publicidade e jornalismo. Atuou como repórter de cultura, assessor de imprensa e produtor de conteúdo para meio digital. Em paralelo sempre produziu textos de ficção, os quais resolveu materializar no papel em 2016 com a criação da editora de autopublicação Experimentos Impressos. Desde então publicou mais de 50 títulos, entre zines e livros, além de outras peças gráficas. 


Investimento

R$ 250,00 (até o início do curso)

• Para se inscrever, clique aqui e preencha o formulário com seus dados. Entraremos em contato via e-mail.
• Dúvidas? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Cielo [em até 12x sem juros]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Filosofia da Fotografia – Módulo I

Imagem de capa: Raquel Pellicano

Início: a definir
Horário: a definir
Total: 8 aulas, 24 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.



O curso irá inserir os participantes na linguagem filosófica para compreender os principais conceitos da filosofia da fotografia. Ao longo da história da filosofia ocidental, a experiência da visão despertou em filósofas e filósofos a formulação de suas teorias no âmbito da arte. Com o surgimento da fotografia, com a revolução industrial e os avanços tecnológicos, a arte entrelaçou-se com questões metafísicas, éticas e políticas, o que despertou o interesse da filosofia na analise de imagens.

Programa

Introdução à filosofia da fotografia
Introdução ao método filosófico e surgimento da filosofia da fotografia.
A criação de conceitos na perspectiva de Barthes
Compreender o conceito de punctum e o conceito de câmera clara.
Filosofia e estudo de caso I
Estudo de caso colocando em prática os conceitos assimilados na filosofia de Barthes.
A relação entre o/a fotógrafo/a e o aparelho
Estudo acerca teoria de Flusser sobre a fotografia, acentuando a luta entre o/a
fotógrafo/a e o aparelho, tal como essa relação se desenvolve no domínio da
filosofia da fotografia.
Filosofia e estudo de caso II
Estudo de caso com base nas análises e críticas de Frusser a fotógrafos/as específicos.
A imagem como resposta ao totalitarismo
Introdução aos conceitos artísticos elencados por Walter Benjamin para
responder ao contexto histórico do neo-nazismo, capitalismo e ao período de guerra iminente.

Imagem, técnica e memória
Investigar a teoria da história e a teoria das imagens em Walter Benjamin
Filosofia e estudo de caso III
Estudo de caso colocando em prática os conceitos assimilados na filosofia de Walter Benjamin.
O ato de fotografar
Análise sobre a filosofia da fotografia de Susan Sontag.
Apreensão do momento e criação de memória
Investigar o papel da fotografia na apreensão do momento e ressignificação da memória
Filosofia e estudo de caso IV
Estudo de caso colocando em prática conceitos assimilados na filosofia de
Susan Sontag.
Fotografia e fascismos
Observar a estetização da fotografia em determinados momentos históricos e as suas consequências éticas.

Roland Barthes

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga, estética e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com a arte moderna. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 

Além de amável, acessível e participativa, a professora demonstrou conhecimento vivência profundos que ampliaram minha compreensão sobre temas de fronteira para o fazer com ética no mundo contemporâneo.

Tiago Rocha de Almeida

O curso atendeu minhas expectativas, pude adquirir novos conhecimentos e repensar um pouco o fazer fotográfico. Mayã foi uma excelente professora!

Henrique Bulhões

Investimento

R$ 450,00 (até o início do curso)

MATRÍCULAS ENCERRADAS.
Quer ficar sabendo das novidades desse curso? Clique aqui.

Formas de pagamento

• À vista: transferência bancária
• Pagseguro [em até 12x, sujeito à juros da administradora]
• Desconto de 5% para matrícula em mais de um curso. Entre em contato via e-mail.
• A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.