Gestão de mídias sociais para criativos
| 26/11

Início: 26 de novembro de 2019
Horários: terças e quintas, das 19h às 21h
Total: 12 hrs/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Interessados em se aprofundar nos conhecimentos de mídias sociais, empresários e autônomos que buscam desenvolver seu trabalho on-line, curiosos

No curso traremos os conceitos fundamentais das mídias sociais, olhando de perto as vantagens e desvantagens de algumas das principais redes sociais ativas dentro do contexto criativo. Também serão apresentadas ferramentas e lógicas, possibilitando, assim, que o aluno identifique a melhor estratégia para seus objetivos. Abordaremos questões como métricas e mensuração de ações em redes sociais, fornecendo maior segurança para continuar e aprimorar suas ações no ambiente online.

Programa

Conceitos e Planejamentos:

Contexto e identidade
Administração, coerência e bons resultados em ferramentas de pesquisa
Estratégias de marketing e campanhas

Métricas:

Principais métricas das mídias sociais
Monitoramento de comentários e interações
Indicadores de eficiência

Refinamento:

Conteúdo
Ferramentas de organização

Professora

Formada em Publicidade e Propaganda, pós graduada em Design Estratégico, Julia Hormann passou por diversas áreas ao longo da sua jornada profissional e trabalhou por cinco anos nas principais agencias de publicidade de Brasília. Foi fundadora e produtora de importantes eventos culturais da cidade como Picnik, Quitutes, Zoo e Tutti-Frutti. Hoje faz gestão cultural de projetos e espaços. É gerente da Indie Warehouse, espaço inovador dedicado ao desenvolvimento dos criadores de Jogos Digitais.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 256,66 (R$770,00 até o dia 31 de outubro de 2019)
2º lote: 3x de R$ 285,16 (R$ 885,50 até o início do curso ou enquanto houver vaga)

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 4x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Workshop de Processo Criativo
| 02/12

Início: 02 de dezembro de 2019
Horários: segundas-feiras, 19h às 21h
Duração: 3 semanas
Total: 6 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: artistas, empreendedores, publicitários, escritores, estudantes e todos os interessados em estudar processo criativo e ferramentas relacionadas à criatividade

Criatividade não é dom. É exercício, dedicação, prática, estudo, método e autoconhecimento. Nesse workshop vamos explorar as principais questões relacionadas ao Processo Criativo e à resolução de problemas complexos. Através de aulas expositivas, exercícios, leituras e dinâmicas, cada aluno será incentivado a pensar como otimizar e acelerar seu processo de geração de ideias.

Programa

Aula 1
O que é processo?
O que é criatividade?
Sistema criativo
Problema e Pesquisa

Aula 2
Mapas mentais
Aprendizagem Criativa
Múltiplas inteligências
Incubação e Mão na massa
Exercícios

Aula 3
Introdução ao design thinking
Prototipação e criatividade

Professora

Graduada em Comunicação Social na Universidade de Brasília, Beatriz Chaves cursa uma pós graduação em História da Arte e atua como Gerente do Espaço f/508 de Fotografia desde janeiro de 2017, onde coordena uma pós graduação, atua na produção cultural e administrativa e também ministra cursos e oficinas. Já trabalhou na assessoria de imprensa do CCBB Brasília (2013-2014); foi Coordenadora de cursos e projetos na Perestroika – uma escola de atividades criativas (2014-2016); foi consultora de comunicação e experiência para a EloGroup (2017); e desde fevereiro de 2018 é uma das representantes do Artikin em Brasília – uma plataforma de mapeamento cultural. Como artista visual, tem uma produção focada em apropriação de imagem, colagem e intervenção urbana. Faz parte do Coletivo Cincoagosto, em parceria com Dario Joffily, e já participou das exposições “Ateliê Remix” na Galeria Ponto (2016) ; “Ondeandaonda 2” no Museu Nacional (2017) ; “Coletivo Cincoagosto” no Espaço f/508 de Fotografia (2017); “Postal Parade” no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (2017); “Ondeandaonda 3” no Espaço Cultural Renato Russo; “Mostra de fotozines”(2018) na Fototeca de Havana; além da residência artística “Ateliê Remix” na Galeria Ponto (2016) e “Obracadabra” na Casa Colonial, em Oaxaca (2018). Também em 2018 participou da coordenação da Fotozine Arroz #1 e da comissão curatorial da Fotozine Arroz #2.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 172,33 (R$ 517,00 até o dia 16 de novembro de 2019)
2º lote: 3x de 198,18 (R$ 594,55 até o início do curso ou enquanto houver vaga)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Imagem de capa: trabalho do aluno Samuel Brauer

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 2x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

História e Cultura da África
e sua Diáspora | 13/03

Série “Imaginary Trip” – da congolesa Gosette Lubondo

Início: 13 de março de 2020
Total: 8 aulas
Carga horária: 16 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados em conhecimentos sobre história africana e afro-brasileira e Diáspora Africana; estudantes e professores de História; ativistas do Movimento Negro.

O curso visa apresentar a história africana e afro-brasileira a partir da correlação de personagens, situações e experiências com a Diáspora Africana, ou seja, a comunidade negra espalhada pelo mundo. Promoveremos uma viagem histórica, desde o surgimento dos primeiros seres humanos em África, passando pelos grandes impérios, a Diáspora forçada pelo processo de escravização até o Pan-africanismo e outras teorias e práticas políticas contemporâneas de emancipação e resistência do povo negro.

Programa

Mãe África – Os Sapiens e sua dispersão pelo mundo

Linha do tempo desde o surgimento dos primeiros seres humanos em África, sua evolução e dispersão pelo mundo. Aspectos geológicos do continente, que permitiram o estabelecimento e desenvolvimento das primeiras sociedades.

Matriarcado e berço civilizatório africano

Conceitos de Matriarcado, Patriarcado, Matrilinearidade e Patrilinearidade como constituintes dos berços civilizatórios africano e europeu. Mitos femininos africanos e gregos como símbolos do lugar da mulher nas respectivas sociedades.

Grandes Impérios

Serão apresentadas a forma de organização social, economia e momentos históricos de alguns impérios africanos, tais como: Gana, Aksum (Axum), Mali (Mandinka), Congo, Songhai, Oyo Yorubá, Benin, e os mais tradicionalmente estudados: Kush e Egito.

Atlântico Negro – Diáspora e Escravização

A colonização da África pela Europa, escravização, resistência organizada nas Américas, preservação da memória e da cultura por meio da tradição oral. Serão apresentadas personalidades que se destacaram na resistência africana (do continente e da Diáspora), tais como: Zumbi dos Palmares, Nanny of the Maroons, Rainha Nzinga, Harriet Tubman.

Xenofilia – a África na Diáspora

Para além de lutar pela preservação de seus hábitos e costumes, os povos africanos em Diáspora também abraçaram idiomas e comportamentos de culturas diferentes da sua própria, juntando essas diferenças e transformando em algo novo. Dança, religião, gastronomia e até mesmo o idioma falado no Brasil são exemplos disso. Nesta aula vamos abordar esse traço da cultura africana, que garantiu a sobrevivência de africanos em Diáspora e permitiu o desenvolvimento de culturas que mesclam elementos africanos e de outros povos.

Independência de países africanos

Processos diferentes levaram países africanos a se tornar independentes dos colonizadores europeus. Vamos estudar como foi a independência dos seguintes países: Angola (1975), Moçambique (1975), Timor Leste (colonizado por Portugal e posteriormente invadido pela Indonésia; independente em 1975 e 2002, respectivamente), Nigéria (1960), Congo (1960) e Sudão (1956).

Amefricanidade – Pan-africanismo e afrocentricidade

Vamos debater os conceitos de Pan-africanismo, Afrocentricidade, Mulherismo Africana, Feminismo Negro, Black Money como alternativas epistemológicas de resistência da população negra em África ou na Diáspora como eles têm contribuído na luta contra o racismo e às múltiplas opressões a que as pessoas negras estão submetidas.

África e sua Diáspora na contemporaneidade

A partir de dados, estudos e pesquisas trazidos por autores/as negros/as contemporâneos, vamos discutir a posição política, econômica e social em que estão África e a Diáspora atualmente.

Professora

Jô Gomes é jornalista e especialista em Gestão de Políticas Públicas de Gênero e Raça pela Universidade de Brasília. É pesquisadora de História Geral da África e Matriarcado Africano pelo Instituto Hoju (RJ) e pós-graduanda em Dança e Consciência Corporal (Estácio). Dançarina especializada em estilos Afro (Danças Afro-brasileiras, Kuduro, Afro House, Dancehall, Azonto, Hip Hop, Funk e Passinho), atualmente é professora de Dancehall, Funk, Danças Urbanas e Danças Afro. Sua formação transdisciplinar lhe permite compreender a importância das artes e da mídia para a construção e desconstrução de estereótipos e preconceitos e fazer a interseccionalidade de corpo e intelectualidade negras, sejam elas africanas do continente ou da Diáspora.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 206,67 (R$ 620,00 até o dia 06 de março de 2020)
2º lote: 3x de R$ 237,67 (R$ 713,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito 3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Figurações do Tempo: imagem e fotografia na moda | 20/03

Girl with tobacco on tongue, 1951 / Foto: Irving Penn / Modelo: Mary Jane Russell

Início: 20 e 21 de março de 2020
Horários:
sexta-feira, de 19h às 22h
sábado, 09h às 17h

Total: 2 aulas
Carga horária: 11 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: estudantes, pesquisadores, profissionais de Moda, Fotografia, Artes e Ciências Humanas e interessados em geral.


Com o objetivo de investigar a relação existente entre a Imagem (fotografia de Moda, o fashion film e o cinema) e a Moda, o workshop busca entender as duas linguagens como narrativas no contexto da modernidade dos séculos XIX e XX.
Busca também investigar as principais características e definições históricas, sociológicas e filosóficas sobre o fenômeno social da Moda, os estatutos ontológicos da imagem no ocidente, relacionando-os com as diversas, muitas vezes divergentes, concepções de Belo, de beleza e de corpo, por meio da análise dos trabalhos de nomes da fotografia de moda, como Virginia Oldoini, a Condessa Castiglione, De Meyer, Steichen, Hoyningen-Huene, Horts, Man Ray, Blumenfeld, Cecil Beaton, Munkasci, Irving Penn e Richard Avedon, entre outros.

Programa

Moda: breves conceituações;
. História da percepção no ocidente;
. Sobre a imagem no ocidente;
. A imagem nos séculos XIX e XX;
. Moda e fotografia nos séculos XIX e XX;
. Imagem em movimento: o cinema, o fashion film e a Moda;
. Fotografia de moda e a representação do corpo no ocidente;
. Sobre o Belo e a beleza na história e na filosofia.

Professor

Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), Brunno Almeida Maia foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo.
É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

Investimento

3x de R$ 150,00 (R$ 450,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

A Relação entre moda, arte e filosofia
| 27/03

Desfile “Costura do Invisível” de Jum Nakao – SPFW, 2009

Início: 27 e 28 de março de 2020
Horários:
sexta-feira, de 19h às 22h
sábado, 09h às 17h

Total: 2 aulas
Carga horária: 11 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados, estudantes e profissionais de moda, artes plásticas, fotografia,
cinema, teatro, literatura, filosofia, sociologia, dança e performances.


O que a coleção de Inverno 2007 da Balenciaga por Nicolas Ghesquière, tem a ver com revolução política? Qual o diálogo entre o pensador alemão Walter Benjamin, e a coleção Mondrian de 1965 de Yves Saint Laurent? Como é possível relacionar a estreia da Comme des Garçons na Paris da década de 80 com a Queda do Muro de Berlim?A atual tendência Agender (moda sem gêneros), encontra consonâncias nas ideias de Judith Butler, Friedrich Nietzsche e do poeta francês Charles Baudelaire? Com Elsa Schiaparelli e Salvador Dali, os futuristas e Giacomo Balla, Moda pode ser Arte, e a Arte pode iluminar o cotidiano? Partindo dos escritos do filósofo, ensaísta e crítico alemão Walter Benjamin (1892 – 1940), sobre a Moda e as roupas, no contexto do capitalismo cultural do século
XIX, o curso propõe uma leitura do momento atual, a partir da relação entre Moda e Filosofia. Num trabalho de abertura do pensamento – por meio da filosofia, da história, da história da arte, da fotografia, do cinema e da literatura – o principal objetivo do encontro é transformar o olhar – muitas vezes intuitivo e sem apuro metodológico – para a relação entre a Moda e a História, entendendo o passado como uma potência para a prospecção – futuro – na criação.

Programa

Moda e História: Os primeiros estudos sobre Moda; Breves conceituações; O que é o contemporâneo?; Moda e capitalismo cultural em Walter Benjamin; Duas metodologias – a arqueologia e a cartografia (YSL, Balenciaga e Alexandre Herchcovitch).

Moda e Memória: “O casaco de Marx” – roupas e memória; A moda e o processo revolucionário; Primo Levi e Christian Boltanski – roupa e testemunho a partir de Auschwitz; As roupas sob o ponto de vista da crítica literária feminista da década de 80/90; Narrar e Tecer – De Marina Colasanti a Penélope da “Odisséia” de Homero.

Moda e Narrativa: O que é narração?; Moda e Linguagem; Relação entre Literatura e Moda; Um passeio por autores como Virginia Woolf, Marcel Proust, Honoré de Balzac, Émile Zola, Gustave Flaubert, Machado de Assis e José de Alencar; O trabalho da artista plástica belga Isabelle de Borchgrave e um diálogo com a coleção “A Costura do Invisível” de Jum Nakao.

Moda e Arte: Aproximações e distanciamentos entre Moda e Arte; Diálogos entre a Moda e Arte – Do Impressionismo do séc. XIX às vanguardas
artísticas do séc. XX; Moda e Surrealismo; Moda e Futurismo; A Moda como estética da existência (Gilda de Mello e Souza, Gilles Lipovetsky e Michel Foucault); Passeio pelas obras de Hélio Oiticica, Issey Miyake e Arthur Bispo do Rosário.

Moda e Corpo: A moda e o corpo como linguagens; Introdução à História do Belo no Ocidente – Três fases: Antiguidade Clássica Greco-romana (Madeleine Vionnet); Idade Média (Christian Lacroix); Idade Moderna (Christian Dior); Modernidade (Japonismo e Belgas); Reinvenção das formas do corpo nos artistas modernistas, e o diálogo com o trabalho da Escola da Antuérpia e dos estilistas japoneses; 1990 – A década de Opostos; Sobre o Agender – Nietzsche, Charles Baudelaire, Simone de Beauvoir, Judith Butler; Estilistas e marcas contemporâneas que abordam o Agender (Moda sem gêneros).

Professor

Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), Brunno Almeida Maia foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

Investimento

3x de R$ 150,00 (R$ 450,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Filosofia da arte
| 20/05

Imagem de capa: Wassily Kandinsky, Composição VIII, Museu Solomon R. Guggenheim. 1923

Início: 20 de maio de 2020
Horários: quartas-feiras, 19h às 22h
Total: 9 aulas, 27 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.

O curso visa analisar como acontece o entrelaçamento da Filosofia com a Arte, partindo dos primórdios da filosofia ocidental. É possível falar em uma essência da Arte? O artista produz a partir de objetos sensíveis ou consegue capturar a sua essência no inteligível? Ao longo da história da arte, diversos filósofos e artistas debruçaram-se sobre essas questões. No que tange à filosofia, uma investigação sobre a arte assume problemáticas éticas, epistemológicas e ontológicas. Para compreender o conceito em sua completude, serão abordados textos filosóficos, reconstruindo, por meio da intertextualidade, a arte na tradição filosófica. Evidentemente, não se trata de uma abordagem exaustiva das vertentes na filosofia ocidental, mas sim de uma mirada problematizadora.

Programa

Unidade 1: Filosofia, ética e ontologia.
1. Introdução à filosofia;
2. Qual o perigo de um artista na cidade ideal? – A República de Platão;
3. Sobre o valor da Arte: retórica e poética – A Poética de Aristóteles;
4. A salvação da Arte – Neoplatonismo de Plotino;
5. Metafísica da Arte e o Cristianismo – influências da arte bizantina e a arte como um caminho para chegar a Deus – Agostinho e Tomás de Aquino.

Unidade 2: A subjetividade da arte 
1. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;
2. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;

3.A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
4. A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
5. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;
6. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;

Unidade 3: Interioridade e seus reflexos na arte moderna
1. Arte moderna e o rompimento com a mimese;
2. A Arte como expressão inteligível – Abstracionismo de Wassily Kandinsky;
3. A Arte e a liberdade do artista.

Rothko, No. 210/No. 211 (Orange), 1960

Professora

Mayã Fernandes é doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga, estética e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com a arte moderna. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 


Investimento

1º lote: 3x de R$ 237,67 (R$ 713,00 até o início do curso ou enquanto houver vagas)
2º lote: 3x de R$ 273,32 (R$ 819,95 até o início do curso ou enquanto houver vaga)

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Curadoria: história,
práxis e produção

Início: 04 de julho de 2019 (quinta-feira)

Horários: terças e quintas, das 19h às 21h
Total: 6 aulas

Duração: 3 semanas
Carga horária: 12h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: artistas visuais, artistas plásticos, fotógrafos, historiadores da arte e afins, futuros curadoras e curadores. Será bem-vindo quem deseja conhecer mais sobre esta área profissional da arte.

O curso divide-se nos 2 módulos de História e Práxis, nos quais teremos abordagens que perpassam pela história da curadoria, processo de pesquisa e concepção da ideia, tipologias, escolha de temáticas, análise crítica de produções artísticas, modelos de expografia, espaço expositivo, interatividade e atualizações.

Professora

Sissa Aneleh é, atualmente, professora-pesquisadora da Universidade Católica de Brasília. Doutora e Mestra em Artes com pesquisas em História da Arte e Fotografia brasileiras na linha teórica de Teoria, Crítica e História da Arte. Pesquisadora de Mulheres Artistas e Arte Brasileira. Foi docente na Universidade de Brasília nos cursos de História da Arte e Artes Plásticas, ministrando as disciplinas: Curadoria, História da Arte (vários períodos), Arte Brasileira, Artes Visuais Moderna e Contemporânea e disciplinas de Teoria e Crítica de Arte.

Programa do curso

Módulo História

Aula 1 – Breve história da curadoria. – História das exposições. – Conceitos e teorias da Curadoria. – Museus, galerias e institutos de arte. – Acervos, coleções e colecionadores. – Prática da curadoria no Brasil e no mundo.

Módulo Práxis

Aula 2 – O trabalho da curadoria. – O perfil do/da curador/a. – Funções do curador, especialidades e formação. – Caminhos da pesquisa em arte e outros assuntos. – Direção e equipe curatorial. – Mercado de Arte. – A relação entre curadores e artistas.

Aula 3 – As tipologias e modelos de exposição. – Modelos clássico e contemporâneo. – Limitações da idéia do espaço e expansões do cubo branco. – Processo de pesquisa e concepção da ideia da exposição. – Temáticas. – Exemplos de exposição. – Exercícios de elaboração da idéia e tema da exposição.

Aula 4 – Material textual das exposições: linguagem, textos críticos e informativos. – O texto curatorial. – Produção de textos e tipos de apresentação. – Catálogos e outros materiais/produtos. – Exercícios de escrita de texto curatorial.

Aula 5 – Noções básicas de desenho de exposição. – Designers da exposição. – Tipos de ambientes. – Comunicação visual. – Acessibilidade: desenho inclusivo ou universal. – Exercício de temas e tipologia da exposição.

Aula 6 – Formação de público, educativo, monitoria e ações. – Exposição de conteúdo. – A exposição educativa: material didático, cursos e oficinas. – Comunicação interna e externa. – Exercício: estudo de adequação de material didático.


Investimento

1º lote: 3x de R$206,66 (R$ 620,00 – até o início do curso ou enquanto houver vaga)

MATRÍCULAS ENCERRADAS.
Tem interesse no curso? Entre em contato pelo e-mail cursos@f508.com.br

Imagens dessa página fizeram parte da exposição ELLES: Mulheres artistas na coleção do Centro Pompidou, Paris, 2009.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Oficina de
História da Moda

Data: a definir
Horário: a definir
Carga horária: 03 hrs

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: artistas, jornalistas, publicitários, cineastas e demais interessados na história e desenvolvimento da moda

A oficina de História da Moda aborda o desenvolvimento da indumentária ao longo de todo o século XX e o início do século XXI. O curso propõe um aprendizado de como a história influenciou a moda ao longo das décadas até chegarmos aos tempos atuais, estendendo-se desde a moda popular e o fast fashion às grandes marcas e grifes.

Professora

Carmem Martins cursa Comunicação na Universidade de Brasília e trabalha atualmente na Editora Confraria do Vento. Suas áreas de interesse permeiam a estética, artes e moda. Carmem também atua como diretora de arte e atualmente se dedica a pesquisar cultura visual na pós-modernidade.


Investimento

1º lote: R$ 200,00
2º lote: R$ 230,00

MATRÍCULAS ENCERRADAS. Tem interesse na oficina? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito
  • .Cartão de crédito

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

História da Arte Moderna
e Contemporânea

Imagem de capa: A Dança, Henri Matisse

Início: a definir
Horários: a definir
Total: 12 aulas
Carga horária: 24 h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: artistas, fotógrafos, pesquisadores e curiosos em estudar sobre História da Arte

Nesse curso, traçaremos um percurso histórico da arte ocidental, desde o Renascimento à contemporaneidade, em diálogo com a teoria, a filosofia e a sociologia da arte. O programa é focado na compreensão da formação das Academias e suas influências no pensamento contemporâneo. Passaremos por vanguardas europeias e por artistas brasileiros, com uma metodologia baseada na leitura de imagens a partir da compreensão de processos históricos de construção de linguagens plásticas e significados.

Programa

O que é arte?

Problematizações iniciais: o que é arte?
Artista, o fazer artístico, a instituição; o espectador, a experiência estética, a situação atual.

A força da tradição

Tensionamentos da arte contemporânea; graffiti, direito à cidade e a dimensão política da arte.
O ideal renascentista e sua perpetuação; os valores românticos prevalentes.

O ensino da arte

O século de ouro holandês, a formação das Academias europeias.
Natureza-morta: o gênero “inferior”.

A colonização da arte no Brasil

A criação da Academia Imperial de Belas-Artes, a Missão Artística Francesa.
Os segregados no processo de ensino das artes.
A pintura como construção de um discurso oficial de nação.

Nasce a fotografia, morre a arte

Fotografia e impressionismo; a morte da arte; as vanguardas europeias.
A fotografia no Brasil; Semana de arte moderna de 1922.
Reflexões a propósito de uma arte no Brasil.

A emergência da consciência política no meio artístico

O entreguerras no Brasil, os imigrantes e a nova classe trabalhadora.
A arte como necessidade social; Arte Concreta e Neoconcreta.

Repressão e resistência poética

Os anos 60 e 70 no Brasil; o movimento feminista e sua repercussão na arte.
“Seu corpo é um campo de batalha”; o pessoal é político.

Enfim, hoje

Liberdade versus censura; arte de disturbação.
Arte engajada.
Artistas de Brasília.

Professora

Raisa Ramos é historiadora da arte, doutoranda em Artes pela UnB, onde desenvolve pesquisa sobre desigualdade racial na formação da instituição artística no Brasil, com foco na trajetória de Estevão Roberto da Silva (1844-1891) durante seu exercício na Academia Imperial de Belas Artes. Mestra em Artes pela mesma instituição. Foi orientadora acadêmica do curso de Especialização em História e Cultura Afro-brasileira e Africana da Universidade Federal de Goiás (UFG). Graduada em Comunicação Social pela UFG. Interessa-se por aproximações entre cultura, política e direitos humanos. Como jornalista, colabora com veículos nacionais, publicando artigos opinativos sobre seus temas de interesse. Atua no monitoramento de projetos e no controle de resultados do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do DF. É, também, professora na nossa Pós-graduação Lato Sensu em Fotografia como Suporte para a Imaginação.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 206,66 (R$ 620,00 até o início do curso)

MATRÍCULAS ENCERRADAS. Tem interesse no curso? Entre em contato através do e-mail cursos@f508.com.br

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [10% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 4x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.