Curso Básico de Fotografia
[noite] | 03/05

Início: 03 de maio de 2019
Horários
Sextas-feiras: das 19h às 21h (aulas teóricas)
Sábados: das 10h às 12h (aulas práticas)
Total: 8 aulas
Duração: 5 semanas
Carga horária: 16 h/aula


Nível de exigência: iniciante
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: todos que querem entrar no mundo da fotografia e ter domínio da câmera fotográfica no modo manual.

O Curso Básico de Fotografia do Espaço f/508 é composto por aulas expositivas e exercícios práticos, visando ao domínio completo da técnica fotográfica essencial para a construção de imagens, além de abranger conceitos importantes de composição, estruturação fotográfica. Oferece também uma introdução à formação cultural e visual fundamental para quem procura a fotografia como profissão ou meio de expressão pessoal.

**Apostila e certificação.
*Disponibilizamos câmeras DSLR em sistema de rodízio e monitoria para as aulas práticas.

Programa do curso

.Surgimento da fotografia;
.Princípio de formação da imagem numa câmara escura;
.Diferentes tipos de câmeras;
.As diferenças e as semelhanças da fotografia analógica e da digital;
.Funcionamento e uso da câmera;
.Diafragma;
.Obturador;
.Sensibilidade (ISO);
.Uso do fotômetro;
.Objetivas (distância focal);
.Temperatura de cor e balanço de branco;
.Conceitos básicos de composição;
.Percepção da luz;
.Macrofotografia;
.Panning e zooming;
.O arquivo digital: compactação e formatos de arquivos;
.Introdução ao tratamento de imagem;
.Análise do material produzido;
.Orientação para aquisição de câmeras;
. Fotografia Mobile: manuseio do celular como ferramenta de trabalho, tratamento de imagem e filtros, compartilhamento de fotos e ideias.

Professor

Com formação acadêmica em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Rafael Nascimento é fotógrafo e trabalha comercialmente com eventos sociais e corporativos. Já atendeu clientes como Confederação Nacional da Indústria (CNI), Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), entre outros. Desde 2015, integra a equipe de professores que ministra os cursos regulares, intensivos e particulares do Espaço f/508.


Investimento

1º lote: 3x de R$226,66 (R$680,00 até o dia 27 de abril de 2019)

2º lote: 3x de R$261,66 (R$785,00 enquanto houver vagas)

MATRÍCULAS ATÉ O DIA 02 DE MAIO OU ENQUANTO HOUVER VAgA.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Introdução ao Laboratório Analógico PB
| 03/05

Início: 3 de maio de 2019
Sextas-feiras: 19h às 21h
Total: 12 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: conhecimentos básicos de fotometria e câmera analógica
Público-alvo: Fotógrafos amadores e profissionais e interessados em processos analógicos de fotografia

O programa inclui: Filmes, químicos, papéis fotográficos e estrutura de laboratório.

O curso oferece aos alunos a possibilidade de vivenciar um mergulho no universo da fotografia analógica, desde a captura da imagem em filme, passando pelo laboratório químico até a transformação da imagem física. Dividido em 5 aulas, ele é composto por aula introdutória sobre a fotografia analógica, seus dispositivos e a linguagem p&b; aprofundamento técnico; processos de revelação química de negativos em p&b e ampliação física do resultado. A vivência é direcionada a fotógrafos amadores e profissionais, curiosos e a todos os interessados em processos analógicos da imagem.

Programa

1ª aula (Teórica) | Introdução à fotografia analógica | 2h

Tipos de câmeras analógicas e sua cronologia
Uso da câmera analógica
Cinza médio
Luminância
Filtros físicos
Vendo em p&b
A interpretação do p&b
Referências fotográficas

2ª aula  (Teórica) | Exposição e Revelação | 2h

Composição do filme (gelatina, suporte/base, camada anti-halo)
Grão: convencional e tabular
Tipos de filmes: cromogênicos, ortocromáticos, infravermelho, positivo, alto-contraste
Granulação: acutância, latitude, contraste, ultrapassando o “ombro” da curva
Químicos e suas especificidades
Preparação dos químicos
Processamento
Treinamento da bobina

3ª aula | Prática de revelação em laboratório e contato | 3h
4ª aula | Prática de cópia, ampliação, revelação seletiva e fotograma | 3h
5ª aula | Prática livre com monitoria | 3h

Professor: Humberto Lemos

Fotógrafo fine art, Humberto Lemos tem foco na fotografia minimalista com influência oriental. Atua como coordenador e professor no Espaço f/508 de Fotografia. Realizou a curadoria de diversas exposições e publicações virtuais, e desenvolveu projetos de inclusão social como o Retratando com Alma (2005), oficina fotográfica realizada com deficientes visuais, e o Libertas CAJE (2008), realizado com os internos da instituição. Foi professor da Secretaria de Cultura do Distrito Federal de 2005 a 2007. Portfólio: www.humbertolemos.com

Monitor: Lucas Ramos

Formado em História, Lucas Ramos voltou suas pesquisas nas áreas de fotografia documental, história da fotografia brasileira e filosofia da imagem. Como fotógrafo utiliza em seus trabalhos suportes manuais, como fotolivros, transparências e dobraduras. Pelo ano de 2012, foi voluntário no laboratório de fotografia analógica da FAC, UnB, e desde então continua estudando e trabalhando como laboratorista. Chegou a criar seu próprio laboratório caseiro com um coletivo de artistas da cidade, para, além de continuar com a revelação de negativos, estudar técnicas históricas de reprodução de imagem.


Investimento

1º lote: 3x de R$ 186,67 (R$ 560,00 até o dia 2 de maio de 2019)

MATRÍCULAS ENCERRADAS.

Tem interesse em saber da próxima turma? Mande um email para cursof508@gmail.com

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

História do
Cinema Brasileiro | 06/05

Início: 6 de maio de 2019

Horários:
Segundas-feiras, 19h às 22h

Duração: 2 meses
Carga horária: 24h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: interessados em conhecimentos sobre história da cinematografia no Brasil, estudantes e profissionais de cinema, jornalismo, publicidade

Por meio de aulas expositivas, o curso visa apresentar desenvolvimento do cinema brasileiro e de
seus principais períodos, tais como: os ciclos regionais, Chanchada, Vera Cruz, Cinema Novo, os
Anos 70, Os anos 80, A Retomada. Buscaremos uma compreensão do Cinema Brasileiro Contemporâneo trabalhando os períodos através de uma percepção crítica, juntamente com o contexto histórico e cultural que os cercou.

Programa

Aula 1 – Chegada do cinema no Brasil
O Nascimento do Cinema no Brasil: O Salão de Novidades Paris (1897), os irmãos Segretto, o
primeiro filme brasileiro. A chegada do trem a Petrópolis (1897), de Vittorio di Maio. A Rua de
Ouvidor, as primeiras salas de projeção: Pavilhão Internacional, Cinematógrapho Rio Branco,
Cinematógrapho Pathé, Cinema Íris. Principais produtores e realizadores: Julio Ferrez, Antônio
Leal, José Labanca e Alberto Botelho.

Aula 3 – Chanchada e as comédias musicais
O desenvolvimento da chanchada. A adoção do paradigma hollywoodiano de cinema. O star
system. Adhemar Gonzaga e a produtora Cinédia. As Comédias Musicais Carnavalescas. A
Produtora Atlântida: Rio de Janeiro, anos 40. José Carlos Burle Watson Macedo, Carlos Manga.
Oscarito e Grande Otelo. A Chanchada e os musicais carnavalescos. Os estereótipos do negro e
do nordestino. Ruth de Souza.
Filmes: Assim era a Atlântida (1986), de Carlos Manga; Carlos Manga; Aviso aos
Navegantes (1950), de Watson Macedo; Nem Sansão nem Dalila (1954), de Carlos Manga;
Matar ou Correr (1954), de Carlos Manga; Carnaval no Fogo (1948), de Watson Macedo; Alô,
Alô Carnaval! (1936), de Adhemar Gonzaga.

Aula 2 – Ciclos regionais
A Bela Época e os Ciclos Regionais: o Ciclo de Campinas: Amilar Alves, Felipe Ricci, Tomás de
Túlio; Ciclo de Pelotas: Francisco Santos; Ciclo do Recife: Gentil Roiz, Edson Chagas, Ary Severo;
Ciclo de Porto Alegre e Ouro Fino: Francisco de Almeida Fleming. Humberto Mauro, o Ciclo de
Cataguases e seus primeiros filmes educativos.
Filmes: Exemplo Regenerador (1919); Fragmentos da Vida (1929), de José Medina.
Limite, de Mário Peixoto; Brasa Dormida (1928), com Luís Soroa, Nita Ney e Máximo Serrano.

Aula 4 – Vera Cruz
A Companhia Cinematográfica Vera Cruz. A implementação de um modelo europeu de cinema
no Brasil. A tentativa de industrialização do cinema brasileiro. A rejeição das estéticas e
narrativas brasileiras no cinema.
Principais filmes, diretores e atores: Caiçara (1950), de Adolfo Celi, com Eliane Laje; Sai da Frente
(1951), de Abílio Pereira de Almeida, com Mazzaropi; Sinhá Moça (1953), de Tom Payne e
Oswaldo Sampaio; Ângela (1951), de Abílio Pereira de Almeida e Tom Payne; (1951), de Tom
Payne; O Cangaceiro (1953), de Lima Barreto, com Alberto Rushel e Marisa Prado.

Filme “Iracema”, Jorge Bodansky

Aula 5 – Cinema Novo
Os Anos 50 e o Cinema Social: A influência do Neo-Realismo Italiano: Alex Viany e Nelson Pereira
dos Santos. Os Congressos Brasileiros de Cinema; o Nascimento do Cinema Novo. A tentativa de
construção de uma estética e narrativa brasileiras de cinema. Os temas sociais e a estética crua.
Glauber Rocha, a estética da fome, o cinema poético do terceiro mundo.
Filmes: Rio, Zona Norte (1957), de Nelson Pereira dos Santos; O Pagador de Promessas (1962),
de Anselmo Duarte; Assalto ao Trem Pagador (1962), de Roberto Farias; Barravento (1961), de
Glauber Rocha; Vidas Secas (1963), de Nelson Pereira dos Santos; Deus e o Diabo na Terra do
Sol (1964), de Glauber Rocha; Os Fuzis (1963), de Ruy Guerra; A Falecida (1965), de Leon
Hirszman.

Aula 7 – Anos 80, a crise do cinema nacional
Influência do cinema estrangeiro. Os cineastas e a USP. O neon-realismo. A estética onírica. O
cinema negro. Zózimo Bulbul.

Aula 6 – Anos 70, o Cinema Marginal
Criação da Embrafilme. Produções de baixo custo do movimento “Boca do Lixo”. A influência
da ditatura militar. Júlio Bressane; Rogério Sganzerla; Ozualdo Candeias. A grande produção de
filmes com a identidade indígena, subversões e estereótipos.
Filmes: Bandido da Luz Vermelha; Matou a Família e foi ao Cinema; O Anjo Nasceu; todos de
Bressane.

Aula 8 – A Retomada
A crise pós-governo Color. O fim da Embrafilme. O cessamento de políticas públicas para o
cinema. Desenvolvimento da Ancine. Perspectivas para o cinema contemporâneo. A mulher no
cinema. O Novíssimo Cinema Brasileiro.
Filmes: O Quatrilho, de Fábio Barreto (1995); Carlota Joaquina, Princesa do Brasil, de Carla
Camurati; Central do Brasil, de Walter Salles (1998); Auto da Compadecida, de Guel Arraes;
Cidade de Deus, de Fernando Meirelles (2002).

Professora: Josianne Diniz

Mestra em Comunicação na Linha Imagem, Som e Escrita pela Universidade de Brasília (UNB), Graduanda em Comunicação Social em Audiovisual pela Universidade de Brasília (UNB). Atua nas áreas de Cinema Brasileiro, Teoria Estética do Cinema, História do Cinema, Fotografia e Linguagem Sonora e Teorias da Comunicação. Pesquisa acadêmica voltada para o cinema brasileiro e suas relações entre identidade, imaginário, representação, análise da história a partir do cinema. Desenvolve pesquisa também em Documentário, com ênfase em documentário ficcional e documentário brasileiro contemporâneo. Membro do Núcleo de Estudos e Produção Digital em Linguagem Sonora, NEPLIS, grupo vinculado ao Laboratório de Áudio da Faculdade de Comunicação (FAC/UnB). 


Investimento

1º lote:
R$580,00 (até 29 de abril de 2019)
2º lote:
R$650,00 (até o dia 03 de maio de 2019 ou enquanto houver vagas)

MATRÍCULAS ATÉ O DIA 03 DE MAIO OU ENQUANTO HOUVER VAGA.

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Créditos da imagem de capa: Filme “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, Glauber Rocha

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Curso Intermediário de Fotografia [tarde] | 08/05

Início: 08 de maio de 2019

Horários
Quartas e sextas: 15h às 17h (aulas teóricas)
Sábados: 10h às 12h (aulas práticas)

Total: 10 aulas
Duração: 4 semanas
Carga horária: 20 h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos:domínio de fotometria e equipamento DSRL
Público-alvo: fotógrafos que buscam ampliar e aprofundar seus conhecimentos técnicos na fotografia.

O curso visa proporcionar um aprofundamento técnico e teórico, tornando o aluno apto para a utilização da fotografia como suporte para expressão pessoal e criação imagética. Também desafia à busca de uma linguagem autoral e faz um panorama histórico da evolução da fotografia. As aulas propiciam uma melhor compreensão de questões avançadas relacionadas à produção de imagens, incluindo técnicas para aprimorar a captação de paisagens e registros de viagens.

Professor

Com formação acadêmica em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Rafael Nascimento é fotógrafo e trabalha comercialmente com eventos sociais e corporativos. Já atendeu clientes como Confederação Nacional da Indústria (CNI), Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), entre outros. Desde 2015, integra a equipe de professores que ministra os cursos regulares, intensivos e particulares do Espaço f/508.


Inclui certificado.
*Disponibilizamos monitoria para as aulas práticas.

Programa do curso

  • Fotografia e geometria
  • Fotografia em preto e branco: enxergando em PB; o cinza médio
  • Dupla Exposição
  • Instante decisivo
  • Linguagem fotográfica
  • Trabalhando com a cor
  • Fotômetro, modos de medição, foco automático, tipos de arquivo, bracketing
  • Retrato
  • HDR e tilt-shift
  • Macro com lente invertida
  • Flash dedicado: fotometria do flash, luz artificial, técnicas criativas
  • Tipos de cartões e sensores
  • Panorama histórico da fotografia
  • Narrativas da fotografia de viagens
  • Landscape e longas exposições
  • Introdução às leis da Gestalt
  • Análise do material produzido nas aulas práticas

Galeria de alunos


O curso Intermediário me permitiu conhecer melhor minha câmera fotográfica e me trouxe outras perspectivas de construção de imagem, através de exemplos e exercícios práticos.

Laura Macedo, aluna do Intermediário – março/2019

Investimento

1º lote: 3x R$366,66 (R$1100,00 até o dia 30 de abril de 2018)
2º lote: 3x R$421,66 (R$1265,00 até o dia 07 de maio de 2019 ou enquanto houver vagas)

Matrículas até o dia 07 de maio ou enquanto houver vagas.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Diálogos entre estéticas e
suportes | 09/05

Início: 09 de maio de 2019

Horários

Quintas-feiras: das 19h às 21h

Total: 28 aulas
Duração: 7 meses
Carga horária: 56 h/aula

Nível de exigência: avançado
Pré-requisitos: conhecimentos básicos de artes visuais
Público alvo: artistas, arquitetos, fotógrafos, designers e interessados em desenvolver projetos manuais e trabalhos autorais em diferentes suportes.

O Curso “Diálogos entre estéticas e suportes” foi concebido como um mergulho nas possibilidades infindas de suportes imagéticos. Explorando as estéticas minimalismo, surrealismo, expressionismo, erótico, kitsch e construtivismo como norte da produção, os alunos terão aulas, provocações, exercícios semanais e estarão em contato com diversas técnicas manuais e experimentais voltadas ao suporte para a construção da imagem.

Programa do curso

MÓDULO 1 – Construção | Humberto Lemos 09 de maio a 06 de junho)
[05 encontros – 10h/aulas]

O módulo inicial instigará o aluno à produção embasada nas estéticas estabelecidas por cada um. Acontecerão encontros semanais para discutirmos e analisarmos as produções realizadas em fotografia digital.

MÓDULO 2 – Fotocolagem, Apropriação de imagem e Assemblage  | Beatriz Chaves (13 de junho a 11 de julho)
[04 encontros – 08h/aulas]

No segundo módulo, daremos início ao estudo dos suportes. Passaremos pelo estudo de história, referências e técnicas da fotocolagem e daassemblage, além dos pormenores relacionados à apropriação de imagem: quando me aproprio de uma imagem, ela passa a ser minha? O que é original nos dias de hoje?

FÉRIAS – 18 de julho – 31 de julho

MÓDULO 3 – Fotografia analógica, fotogramas, negativos construídos, sanduíches de transparências | Lucas Ramos  (01 de agosto a 22 de agosto )
[4 encontros – 08h/aulas]

O módulo oferecerá aos alunos a possibilidade de vivenciar o universo da fotografia analógica, desde a prática de fotogramas, construção de negativos, interferências, revelações seletivas e múltiplas exposições em ampliador. Em um tempo caracterizado pela necessidade de respostas imediatas, pela efemeridade das informações e dos registros advindos da fotografia digital, a vivência analógica se faz alternativa expressiva e manifestação explícita da identidade do artista.

MÓDULO 4 – Fotografia alternativa | Télio Pacheco (29 de agosto a 19 de setembro)
[ 04 encontros – 08h/aulas]

Experimentação de diversos processos históricos da fotografia em tecido, papel e vidro fazem parte do módulo 4. O processo de Cianotipia (em papel, tecido e vidro), Papel Salgado, Marron Van Dyke e Goma Bicromatada Monocromática criarão, a partir de suas diversas possibilidades de pigmentos e suportes, diferentes imagens lúdicas. O resultado se traduzirá em imagens com efeito único, proporcionando o aprendizado de novos desdobramentos estéticos. Será abordado o processo fotográfico, sua formação, suportes, apresentação e significado.

MÓDULO 5 – Zine, Fotolivro, Livro de artista | Elisa Freitas  (26 de setembro a 24 de outubro )
[05 encontros – 10h/aulas]

“Não seria a fotografia, em essência, uma arte literária, uma arte em que o fotógrafo não é propriamente um manipulador de formas no interior da moldura fotográfica, mas antes um narrador que se vale de imagens em vez de palavras, alguém que conta uma história?”

O módulo tem como objetivo explorar a construção e produção de impressos no contexto dos fotozines, fotolivros e livro de artistas.  Será garantido aos participantes do curso a produção de diversos modelos e tipos de fotozines.

MÓDULO 6  – Tridimensional | Monica Nassar  (31 de outubro a 21 de novembro)
[04 encontros – 8h/aulas]

Em tempos digitais e de tecnologias numéricas, a forma com que nós, produtores e expectadores de arte, nos relacionamos com as obras é indistinta. Nesse módulo abordaremos os tipos de relações existentes entre artistas e obras, expectadores e obras, além de abordarmos os conceitos de arte real e virtual. O desenlace desta etapa de 4 encontros será a desvirtualização da fotografia a partir da produção de um objeto artístico, manuseável, e tridimensional.

* No início dos módulos 2, 3, 4, 5 e 6, será feito um sorteio entre os alunos com as 4 estéticas estudadas no primeiro módulo. Ou seja, cada um trabalhará com uma estética diferente em cada suporte.

Apresentação de Projetos | 10 de outubro

Professores

Humberto Lemos

Fotógrafo fine art, Humberto Lemos tem foco na fotografia minimalista com influência oriental. Atua como coordenador e professor no Espaço f/508 de Fotografia. Realizou a curadoria de diversas exposições e publicações virtuais, e desenvolveu projetos de inclusão social como o Retratando com Alma (2005), oficina fotográfica realizada com deficientes visuais, e o Libertas CAJE (2008), realizado com os internos da instituição. Foi professor da Secretaria de Cultura do Distrito Federal de 2005 a 2007. Portfólio: www.humbertolemos.com

Monica Nassar

Monica Nassar graduou em Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), em 2012. Durante seu ensino superior, deu início aos seus estudos de canto, dança e teatro na Escola de Teatro Musical de Brasilia (ETMB) no ano de 2009, onde participou como atriz em diversas montagens musicais e permaneceu até 2012. Durante um ano sabático, em 2013, finalizou o Curso Profissionalizante de Fotografia, no Espaço f/508 de Fotografia, em Brasília. Pós graduou em Análise Ambiental e Desenvolvimento sustentável em 2014, ainda pela instituição UniCEUB. Em seguida, mudou-se para a cidade de São Paulo, onde começou a atuar como pesquisadora em produtoras audiovisuais, entre elas a Academia de Filmes, GOS Catala Filmes, Your Mama, Sentimental Filmes e outras. Atuou também como Diretora de Arte, realizando campanhas para agências como F.biz, NBS, Ogilvy e África. Cursou Cenografia na Escola São Paulo em 2014, onde produziu em coletivo o projeto ViroRio, que foi exposto na Quadrienal de Cenografia de Praga, em 2015, mesmo ano em que participou da equipe de pesquisa da exposição do multiartista Tadeu Jungle na Sala do Humano do Museu do Amanhã. Usou suas habilidades multidisciplinares para compor equipes nas mesas independentes da Mesa e Cadeira, trabalhando com os ciborgues Neil Harbisson e Moon Ribas na construção do WeTooth, o primeiro aparelho de comunicação intra-dental do mundo, em 2016 e com o fundados do Kickstarter, Perry Chen, na publicação do livro “A bridge to a bad star” sobre o desastre de da base espacial de Alcântara, no Maranhão. No ano de 2017 completa a sua pós graduação em Cenografia e Figurino, na Universidade Belas Artes de São Paulo, onde produz o aplicativo Adelaide, para mapeamentos de roteiros e gestão de projetos criativos, em geral. Em 2018, retorna para Brasília, para participar efetivamente da sociedade no Espaço f/508 de Fotografia, onde realiza projetos expográficos, leciona e coordena a gestão financeira.

Beatriz Chaves

Formada em comunicação social pela Universidade de Brasília, é uma entusiasta do universo criativo. Já trabalhou como produtora em centros culturais e eventos da cidade, foi Diretora de Whatever na Perestroika – uma escola livre de atividades criativas – e hoje é gerente do Espaço f/508. Vem se reconhecendo artista visual com uma produção focada em apropriação, colagem e intervenção urbana. Participou de três exposições coletivas e uma residência artística. 

Lucas Ramos

Formado em História, Lucas Ramos voltou suas pesquisas nas áreas de fotografia documental, história da fotografia brasileira e filosofia da imagem. Como fotógrafo utiliza em seus trabalhos suportes manuais, como fotolivros, transparências e dobraduras. Pelo ano de 2012, foi voluntário no laboratório de fotografia analógica da FAC, UnB, e desde então continua estudando e trabalhando como laboratorista. Chegou a criar seu próprio laboratório caseiro com um coletivo de artistas da cidade, para, além de continuar com a revelação de negativos, estudar técnicas históricas de reprodução de imagem.

Télio Luiz Pacheco

Télio Pacheco desenvolve pesquisas sobre processos fotográficos históricos, adotando uma mistura de técnicas tradicionais e contemporâneas na criação da imagem. Como especialista em gerenciamento de projetos, adota metodologia específica na elaboração e condução dos trabalhos fotográficos que utilizam as técnicas Pinhole, Cianotipia e Goma Bicromatada.  O professor tem em seu currículo exposições individuais e coletivas em Brasília.

Elisa Freitas

Nascida em Brasília, Elisa Freitas é formada em Ciências Sociais pela UnB. Em 2011, fundou, em parceria com Andrei Dignart, a Editora Criatura, que já conta com 20 fotozines publicados e participação em diversas feiras de publicações independentes pelo país, como a Feira Plana (SP), a Feira Pão de Forma (RJ) e a Feira Dente (DF). Elisa já foi monitora na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e participou das exposições “Em Curso” (Parque Lage, 2014) e “Zines – Cópias e Impressões” (Rio de Janeiro, 2015). Em parceria com a escola de fotografia Ateliê da Imagem, produziu a primeira edição da Feira de Fotolivros Independentes Urca, em 2015.


Investimento

1º lote: 5x de R$ 790,00 (R$ 3950,00 até o dia 30 de abril de 2019 ou enquanto houver vagas)

Matrículas até o dia 07 de maio ou enquanto houver vagas.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 5x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Filosofia da arte |
14/05

Início: 14 de maio de 2019
Terças e quintas: 19h às 21h
Total: 14 aulas, 28 horas/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Fotógrafos, amantes das artes visuais, filósofos, artistas e interessados no tema.

O curso visa analisar como acontece o entrelaçamento da Filosofia com a Arte, partindo dos primórdios da filosofia ocidental. É possível falar em uma essência da Arte? O artista produz a partir de objetos sensíveis ou consegue capturar a sua essência no inteligível? Ao longo da história da arte, diversos filósofos e artistas debruçaram-se sobre essas questões. No que tange à filosofia, uma investigação sobre a arte assume problemáticas éticas, epistemológicas e ontológicas. Para compreender o conceito em sua completude, serão abordados textos filosóficos, reconstruindo, por meio da intertextualidade, a arte na tradição filosófica. Evidentemente, não se trata de uma abordagem exaustiva das vertentes na filosofia ocidental, mas sim de uma mirada problematizadora.

Programa

Unidade 1: Filosofia, ética e ontologia.
1. Introdução à filosofia;
2. Qual o perigo de um artista na cidade ideal? – A República de Platão;
3. Sobre o valor da Arte: retórica e poética – A Poética de Aristóteles;
4. A salvação da Arte – Neoplatonismo de Plotino;
5. Metafísica da Arte e o Cristianismo – influências da arte bizantina e a arte como um caminho para chegar a Deus – Agostinho e Tomás de Aquino.

Unidade 2: A subjetividade da arte 
1. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;
2. O Belo, o Sublime e a Arte – Kant;

3.A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
4. A Arte e o idealismo Alemão – Hegel;
5. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;
6. O apolíneo e o dionisíaco – Friedrich Nietzsche;

Unidade 3: Interioridade e seus reflexos na arte moderna
1. Arte moderna e o rompimento com a mimese;
2. A Arte como expressão inteligível – Abstracionismo de Wassily Kandinsky;
3. A Arte e a liberdade do artista.

Rothko, No. 210/No. 211 (Orange), 1960

Professora: Mayã Fernandes

Graduada em Filosofia pela UnB (2016). Mestra em Metafísica/Filosofia pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires). Mayã Fernandes é colunista e crítica de arte na Revista Desvio – RJ. Além de fazer parte do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia, que reúne investigadoras de diferentes universidades do Brasil. Atualmente, investiga a teoria do belo na Antiguidade Clássica e Tardia, analisando seus reflexos na Arte Moderna.


Investimento

1º lote:
R$590,00 (até 1º de maio de 2019)
2º lote:
R$660,00 (até o dia 07 de maio de 2019 ou enquanto houver vagas)

MATRÍCULAS ATÉ O DIA 07 DE MAIO OU ENQUANTO HOUVER VAGA.

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Créditos da imagem de capa: Wassily Kandinsky, Composição VIII, Museu Solomon R. Guggenheim. 1923

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Escrita Criativa |
15/05

Início: 15 de maio de 2019

Horários

Quartas-feiras, das 19h às 22h
Total: 8 aulas

Duração: 8 semanas
Carga horária: 24h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público alvo: escritores, artistas, jornalistas, roteiristas, blogueiros, interessados e curiosos em aperfeiçoar a escrita

Partindo de contos de autores consagrados ou não, o curso procura discutir as principais características – estrutura, temáticas, estilos – do conto ocidental moderno e contemporâneo. As aulas aliam teoria e prática e convocam os alunos para o debate,
de modo a construir um saber coletivo. O curso apresenta técnicas, referências e paradigmas teóricos contemporâneos da autoficção para estimular a consciência do processo de escrita ficcional da memória e da própria vida

Professor

Tiago Velasco é escritor, jornalista, mestre em Comunicação e Cultura na ECO/UFRJ e doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade na PUC-Rio. É autor dos livros de contos Petaluma (Ed. Oito e Meio), Microficções (publicação artesanal) e Prazer da Carne (Ed. Multifoco), além do livro de não ficção Novas dimensões da cultura pop (Ed. Multifoco). Também participou de diversas coletâneas de contos. Em 2015, conquistou o 4º lugar no Prêmio Off Flip de Literatura na categoria contos.

Programa do curso

Aula 1 – Questões sobre o conto
. O que Cortázar e Horacio Quiroga falam sobre a escrita do conto
. A estrutura do conto moderno (Poe, Borges, Cortázar)
. O início: o que os primeiros parágrafos de “Metamorfose”, de Franz Kafka, nos
ensinam?
. A difícil tarefa de escrever: “Uma página em branco”, de Sergio Sant’Anna

Aula 2 – Partes essenciais do conto; as diferentes temáticas
. O foco narrativo a partir do conto “Ponto de vista”, de Lucia Berlin.
. O fechamento do conto: “Um artista da fome”, de Kafka
. Mise en abyme: “Continuidade dos Parques”, de Cortázar.
.  O conto filosófico: “Pierre Menard, autor de Quixote”, de Borges.
. O brutalismo urbano de Rubem Fonseca: “O Cobrador”.

Aula 3 – As diferentes temáticas (continuação); o conto pós-moderno: intertexto,
metanarrativa, retorno do autor, nonsense, formas abertas

. O absurdo espetacular de Veronica Stigger: “Os anões”
. “O concerto de João Gilberto no Rio de Janeiro”, de Sergio Sant’Anna
. “Eu gosto das histórias que minha babá conta”, de Rafael Sperling.
. “200 m²”, de Veronica Stigger

Aula 4 – Discussão dos contos dos alunos
. Leitura e discussão de contos produzidos pelos alunos da oficina

Aula 5 – A autoficção
. O conceito de autobiografia para Philippe Lejeune: pacto autobiográfico x pacto
romanesco.
. Autoficção: uma provocação de Serge Doubrovski a Lejeune.
. Autobiografia tradicional x autobiografia pós-moderna: mudança de paradigma.
. Autoficção: retorno do autor por meio da performance.
. Efeito de real, um conceito barthesiano + exemplo retirado de “A morte do pai”,
de Karl Ove Knausgard
. Apresentação de exemplos na literatura e a identificação da teoria destacada nos
textos.
. Exercício para casa: escrever um texto a partir de uma foto

Aula 6 – Ficção, autobiografia e memória
. Vida vivida e vida escrita: comentários sobre o conto “O Outro”, de Borges.
. Leitura e comentários dos textos produzidos.
. Exercício em sala.
. Exercício para casa (identidade 1)

Aula 7 – Discussão dos contos produzidos pelos alunos
. Leitura e discussão dos textos produzidos em casa.
. Exercício para casa (identidade 2)

Aula 8 – Discussão dos contos produzidos pelos alunos


Investimento

1º lote: 3x de R$233,33 (R$ 700,00– até o dia 30 de abril de 2019)

2º lote: 3x de R$268,33 (R$ 805,00– até o dia 08 de maio de 2019 ou enquanto houver vagas)

Matrículas até o dia 08 de maio ou enquanto houver vagas.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Rastros Visuais: do pinhole à goma bicromatada | 21/05

Início: 21 de maio de 2019
Horário:
Terças-feiras: 19h às 22h
Sábados: 10h às 13h
Total: 7 aulas
Duração: 4 semanas
Carga horária: 21 horas

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: nenhum
Público-alvo: Interessados em vivenciar processos artesanais de fotografia, curiosos em trabalhos manuais.

O curso traz uma oportunidade de experimentos em processos históricos da fotografia (pinhole, cianotipia, marron van dyke, papel salgado e goma bicromatada), proporcionando uma vivência única, da criação à concepção da imagem. Partindo de uma imagem concebida em uma câmera artesanal produzida pelo próprio aluno, os processos de cianotipia, marron van dyke, papel salgado e goma bicromatada, criarão diferentes imagens lúdicas, graças às suas diversas possibilidades de pigmentos e suportes. Poucas coisas são tão mágicas e emocionantes quanto a experiência de se ver a formação de rastros visuais em uma superfície foto-sensível. O resultado se traduzirá em fotografias com efeito único, proporcionando o aprendizado de novos desdobramentos estéticos. Será abordado o processo fotográfico, sua formação, suportes, apresentação e significado.

Professor

Télio Pacheco desenvolve pesquisas sobre processos fotográficos históricos, adotando uma mistura de técnicas tradicionais e contemporâneas na criação da imagem. Como especialista em gerenciamento de projetos, adota metodologia específica na elaboração e condução dos trabalhos fotográficos que utilizam as técnicas Pinhole, Cianotipia e Goma Bicromatada.  O professor tem em seu currículo exposições individuais e coletivas em Brasília.

Programa

Trabalhos de Regina Correa

Aula 1 | Apresentação do curso/Processos Históricos

Aula 2 | Construção da câmera pinhole e saída fotográfica

Aula 3 | Sensibilização e revelação de imagens no processo de Cianotipia em papel

Aula 4 | Sensibilização e revelação em Tecido no processo de Cianotipia e Marron Van Dyke

Aula 5 | Sensibilização e revelação de imagens no processo de Papel Salgado

Aula 6 | Revelação de imagens no processo de goma bicromatada (parte 1)

Aula 7 | Revelação de imagens no processo de goma bicromatada (parte 2)

Materiais necessários: 1 bloco de papel Canson Montval 300g/m2 A4 12 folhas, 1 avental, 1 óculos de proteção, 1 toalha de rosto, 1 metro de tecido claro 100% algodão, 1 pincel macio, 1 pincel super macio para retoques, 1 estilete, 1 lapiseira, 1 borracha, 1 fita isolante, 1 régua 30 cm, imagens impressas em transparências de acetato (pelo menos 5), 1 filme fotográfico 35mm Asa 200.

Trabalhos de Daniela Pontual


Investimento

1º lote: 4x de R$ 395,00 (R$ 1540,00 até 14 de maio de 2019)

MATRÍCULAS ATÉ O DIA 14 DE MAIO DE 2019, OU ENQUANTO HOUVER VAGA.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 4x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Nu Fotográfico em Estúdio e
Locação | 28/05

Início: 28 de maio de 2019

Horários

Terças e quintas: das 19h às 21h

Total: 06 aulas
Duração: 03 semanas
Carga horária: 12 h/aula

Nível de exigência: intermediário
Pré-requisitos: domínio de fotometria e equipamento DSRL
Público alvo: todos que querem entrar no mundo da fotografia e ter domínio da câmera fotográfica no modo manual.

Composto essencialmente por aulas práticas realizadas em estúdio e locação, o curso será orientado na direção do nu artístico, explorando diferentes propostas de estudo da luz e proporcionando ao aluno um aprimoramento na direção de modelos e construção imagética. Serão
2 aulas teóricas e 4 aulas práticas.

Professora

Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília (UnB), Raquel Pellicano é fotógrafa e artista visual, com produção autoral e experimentações em linguagem fotográfica. Comercialmente, é especializada em retratos, nu feminino e registros de viagens. Com 31 anos, é sócia do Espaço f/508 de fotografia, ministra cursos e oficinas e está à frente do estúdio fotográfico. Criou o programa do curso de pós graduação em Fotografia como Suporte para a Imaginação, que teve início em março de 2018. Assinou diversos editoriais de moda, com trabalhos publicados nas revistas Vogue Brasil, Trip, VIP e Playboy.

Programa do curso

1. Aula teórica – Referências e análises de fotógrafos com trabalhos focados em ensaios de nu; dicas de fotogenia; direção de modelos; referências de editoriais; dicas para seleção de locação.

2. Aula prática em estúdio I:
Formalismo

3. Aula prática em  estúdio II:
Luz contínua

4. Aula prática em  estúdio III:
Nu autoral

5. Aula prática em locação:
Nu editorial

6. Aula teórica:
Apresentação e análise de portfólio dos alunos


Investimento

1º lote: 3x de R$ 310,00 (R$ 930,00 até o dia 30 de abril de 2019)

2º lote: 3x de R$ 356,50 (R$
1069,50 até o início do curso)

Matrículas até o dia 28 de maio ou enquanto houver vagas.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.

Curso Básico de Desenho |
01/06

Início: 01 de junho de 2019

Horários
Sábados, de 10h às 13h

Total: 5 aulas
Duração: 5 semanas
Carga horária: 15h/aula

Nível de exigência: básico
Pré-requisitos: trazer o seguinte material: carvão em bastão, lápis HB, 2B, 4B, 6B, lápis de cor e borracha limpa-tipos.
Público alvo: interessados e curiosos em desenvolver suas habilidades de desenho.

O curso – composto por aulas teóricas e práticas – visa introduzir as principais técnicas do desenho tradicional respeitando a expressão única de cada aluno. Serão expostos conceitos importantes para a composição visual e estruturação do desenho. Os alunos poderão experimentar diversos materiais para a aplicação das técnicas aprendidas em sala de aula.

Professora

Gabriela Rocha é formada em Audiovisual pela Universidade de Brasília e é mestre em Culturas Midiáticas Audiovisuais pela Universidade Federal da Paraíba, desenvolve uma pesquisa sobre representações eróticas como forma de protesto contra a sociedade de consumo. Em paralelo desenvolve seu trabalho como artista visual através do desenho, pintura e fotografia. Já expôs seu ensaio chamado “O ato proibido de tocar o imundo” e suas pinturas numa exposição individual chamada “Medo do feminino”.

Programa do curso

. Introdução ao desenho
. Espaço positivo e negativo
. Desenho de observação
. Composição
. Volume
. Luz e sombra
. Natureza-morta
. Figura humana

Gabriela Rocha

Investimento

1º lote: 3x de R$206,66 (R$ 620,00 – até o dia 30 de abril de 2019)

2º lote: 3x de R$237,66 (R$ 713,00 – até o dia 25 de maio de 2019 ou enquanto houver vagas)

Matrículas até o dia 25 de maio ou enquanto houver vagas.

. Inicie o seu processo de matrícula clicando aqui.

Arte da capa: Gabriela Rocha

Formas de pagamento

  • .À vista: dinheiro, cheque, transferência bancária [5% de desconto]
  • .Cartão de débito [3% de desconto]
  • .Cartão de crédito [presencial – valor integral em até 3x]
  • .Pagseguro [on line – valor integral em até 12x, sujeito à juros da administradora]

. A realização do pagamento acarreta na aceitação do contrato. Acesse clicando aqui.